PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Marília Ruiz: Corinthians usa mecenas que banca o jogador em vez do clube

Do UOL, em São Paulo

15/01/2022 04h00

O presidente Duilio Monteiro Alves, do Corinthians, concedeu a primeira entrevista coletiva do ano na última quarta-feira (12) e explicou questões financeiras do clube e a forma como ocorre a busca pelos reforços mais caros, como Paulinho, contando com a participação de investidores.

No podcast Posse de Bola #193, Marília Ruiz explica que os negócios funcionam como se o Corinthians tivesse um mecenas, mas não para bancar o clube em si, mas diretamente os atletas, com percentuais dos pagamentos nos custos deles.

Ouça também o boletim do Posse com Arnaldo e Tironi; exclusivo na Apple Podcasts

"Também tentaram explicar sem dados oficiais, apenas versões oficiais, a história de trazer parceiros, quase um mecenas, que em vez de ser mecenas do clube, é mecenas de um personagem. Então tem o mecenas do Willian, que paga o Willian, tem o mecenas do Paulinho, que vai pagar o Paulinho, e que pelo contrato do Paulinho paga 100%, do Willian paga 50%", diz Marília.

"São matemáticas ou economia criativa que o Corinthians criou para poder fazer o futebol fazer dinheiro e, assim, fazer a roda rodar no positivo e não no negativo. Essas são as versões oficiais que a gente tem até aqui", completa.

A jornalista também cita o estancamento da dívida de R$ 957 milhões do Corinthians, o que é apontado como um fator positivo pelos dirigentes do clube, e afirma que uma questão é se o Timão conseguirá ter retorno financeiro com um time forte, o que ainda não conseguiu no segundo semestre de 2021.

"Se o Corinthians vai conseguir fazer dinheiro com esse time que não no fez ano passado, porque só a premiação do Campeonato Brasileiro não justifica essas contratações. A gente vai ver esse exercício, mas aí em um exercício de futurologia", diz Marília.

"O que dá para, por enquanto, repetir aqui são versões oficiais e contrapor como a gente fez. Quer contratar um atacante, vai pagar como? Porque, no extrato do Corinthians, não tem dinheiro para pagar. Aí ele fala 'com parceiro'. Agora, vai acontecer? A gente vai ter que seguir observando", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e YouTube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol