PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Por que Red Bull fugiu de seu modelo para contratar Hyoran, do Atlético-MG

Hyoran, do Atlético-MG, comemora seu gol durante partida contra o Tombense no estádio Independência pelo Campeonato Mineiro 2021 - Fernando Moreno/AGIF
Hyoran, do Atlético-MG, comemora seu gol durante partida contra o Tombense no estádio Independência pelo Campeonato Mineiro 2021 Imagem: Fernando Moreno/AGIF

Eder Traskini

Do UOL, em Santos (SP)

14/01/2022 04h00

O meia Hyoran está próximo de ser anunciado como reforço do Red Bull Bragantino para a temporada 2022. A contratação é uma exceção ao modelo seguido pela empresa multinacional para seus times: um atleta de idade mais avançada quando comparado aos padrões do projeto.

Hyoran, que completa 29 anos nesta temporada, fez a base no Corinthians, mas só ganhou destaque no profissional na equipe da Chapecoense. Transferiu-se para o Palmeiras e, depois, para o Atlético-MG, mas nunca se firmou completamente nas equipes.

Acostumado a contratar jovens de 23 anos ou menos e com potencial de evolução, valorização e venda futura, o Red Bull Bragantino, no entanto, escolheu Hyoran como alvo por alguns fatores. Um deles é local: a escassez de meias de criação no futebol brasileiro.

A ideia de contratar atletas mais jovens envolve a adaptação ao modelo de jogo e gestão do Red Bull. Mas o clube também se permite avaliar jogadores de gerações mais velhas caso entenda que eles tenham características que permitam seu encaixe no time principal com facilidade. .

Outro fator é justamente a experiência. Pensando na Libertadores e na competição pelo topo da tabela do Brasileirão, o Red Bull sabe da importância de ter jogadores mais rodados no grupo, mas vê poucos deles de fato atuarem como titulares na equipe. Somente Aderlan e Ytalo têm mais de 30 anos e são peças importantes no time de Maurício Barbieri. Hyoran vem para preencher também esse espaço.

O meia será emprestado por um ano com os salários integralmente pagos pelo Red Bull Bragantino, que também acertou uma compensação financeira ao Galo pela liberação. O time de Bragança ainda tem a opção de compra com valores estipulados em contrato.

Futebol