PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Paulinho explica preferência tática e foca em novas metas pelo Corinthians

Paulinho é apresentado com a camisa 15 do Corinthians - Reprodução/Corinthians TV
Paulinho é apresentado com a camisa 15 do Corinthians Imagem: Reprodução/Corinthians TV

Yago Rudá

Do UOL, em São Paulo

14/01/2022 14h46

Classificação e Jogos

A diretoria do Corinthians apresentou hoje (14) seu primeiro reforço para 2022: o volante Paulinho. Com duas Copas do Mundo no currículo e eternizado na história do clube do Parque São Jorge ao ser protagonista nas conquistas da Copa Libertadores e Mundial de Clubes em 2012, o jogador não escondeu sua preferência tática externou seu desejo de novas taças pelo Timão.

"Meu foco é o Corinthians. É ano de Copa do Mundo, todos os jogadores sonham e pensam em jogar uma Copa, mas devido a esse último ano ter sido muito complicado, hoje não vejo outra coisa que não seja o Corinthians. Não consigo pensar em Seleção Brasileira sem pensar no Corinthians. As coisas que aconteceram na minha vida sempre aconteceram naturalmente. Estou feliz por voltar à minha casa e meu foco está no Corinthians", explicou o atleta, que recebeu a camisa 15 das mãos do presidente Duilio Monteiro Alves.

Volante de origem, Paulinho falou sobre seu posicionamento mais avançado no futebol chinês sob o comando do italiano Cannavaro, quanto jogou mais de atacante do que no meio de campo. Em sua entrevista coletiva, o corintiano explicou que suas características permanecem as mesmas e, embora tenha atuado avançado na Ásia, pretende se manter o mesmo jogador de sua primeira passagem pelo clube do Parque São Jorge.

"Minhas características continuam as mesmas. Ele (Canavarro) adiantou um pouco mais para jogar como um segundo atacante, mas não é a minha função. Devido à necessidade, o professor Canavarro me colocou nessa função. Isso já passou e agora é pensar na frente. Sempre fazer o melhor para ajudar os companheiros e o clube", relatou.

"Todos sabem minha função dentro de campo, isso cabe ao professor Sylvinho para ele decidir. Vim para ajudar somente. Essa parte é delicada e fica com o professor Sylvinho junto com sua comissão técnica", finalizou o corintiano.

O jogador assinou contrato de duas temporadas com o Timão, válido até o fim de 2023. Os salários de Paulinho serão 100% pagos pelo Grupo Taunsa, parceiro comercial do Corinthians.

Veja outros trechos da coletiva de imprensa do Paulinho:

História no Corinthians

"Me sinto uma pessoa normal, um ser-humano normal. A forma como o Corinthians me ajudou a construir uma história aqui dentro é fenomenal. A torcida tem um carinho muito grande por mim, obviamente. É um clube que propôs coisas excepcionais na minha carreira".

Reencontro com Cássio e Fábio Santos

"São jogadores que eu tive e agora tenho o privilégio de estar ao lado novamente. Foi pouco tempo para conversar sobre as coisas, relembrar as coisas anteriores. Já passou e temos que pensar para frente. Vamos guardar as lembranças do passado e conquistas. Que daqui para frente a gente possa sonhar neste próximo ano".

Sobre parceria com Renato Augusto, Giuliano e Willian no meio de campo

"O Sylvinho que decide, ele que escala e que determina. Ele tem jogadores qualificados e vai trabalhar com um grupo de qualidade muito grande. Vim aqui para ajudar, para colaborar, para alcançar os objetivos junto com meus companheiros e com o clube. Esse é o meu trabalho, chegar aqui e fazer o meu trabalho. Essa parte de escalar é com o professor Sylvinho".

Sobre passagem pela Arábia Saudita.

"Minha ida para a Arábia e minha saída foi junto com a família. A vida é dessa forma, você precisa tomar uma decisão. Chegamos na Arábia e encontrei algumas situações que não davam para mim. Não foi problema financeiro, técnico ou humano. Foi algo que não achei justo e por isso tomei a decisão de rescindir o contrato. Encontrei coisas que não estou acostumado e preferi rescindir após dois meses. Foi a melhor decisão daquele momento".

Sobre imaginário do torcedor

"Sou um cara movido a desafios. O torcedor do Corinthians lembra do Paulinho da primeira passagem, mas quero que ele lembre também daqui para frente. É um clube que me proporcionou coisas grandiosas. Quero ser lembrado de 2010 até o fim do meu ciclo no Corinthians".

Sobre reencontro com a torcida do Corinthians

"Todo mundo sabe como é nossa torcida. A ansiedade vem aumentando, todo dia por essa estreia na Arena. Não vejo a hora de começar os jogos. Fiquei praticamente um ano sem jogar, a ansiedade vem, mas ela passa. Vamos atrás dos nossos objetivos".

Sobre forma física

"Dificil dizer se estou apto a jogar 90 minutos, principalmente pelo período que fiquei parado. Óbvio que fiquei treinando em casa, mas não é a mesma coisa. O que eu tento fazer é chegar ao meu nível o mais rápido possível. Dependendo do tempo que ele (Sylvinho) vai precisar eu tenho que me preparar o mais rápido possível para estar à disposição".

Corinthians