PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio veta hora extra e refeições no CT para reduzir despesas

Refeitório do CT passa a receber somente jogadores e comissão técnica - Lucas Uebel/Grêmio Divulgação
Refeitório do CT passa a receber somente jogadores e comissão técnica Imagem: Lucas Uebel/Grêmio Divulgação

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

13/01/2022 13h56

A diretoria do Grêmio botou em prática, nesta semana, as primeiras medidas para reduzir despesas no departamento de futebol após o rebaixamento para a Série B. O corte nos custos passa por proibição de horas extras e mudança no acesso de funcionários às refeições nas dependências do CT profissional. A partir de agora, somente jogadores e integrantes da comissão técnica terão acesso ao refeitório do centro de treinamentos Presidente Luiz Carvalho.

A informação foi divulgada por GaúchaZH e confirmada ao UOL Esporte.

O UOL Esporte mostrou que o orçamento do Grêmio para 2022 terá R$ 200 milhões a menos, na comparação com 2021. Cada área do clube foi encarregada de reduzir despesas. No futebol, os cortes passam por menor premiação ao grupo de jogadores, folha salarial inferior e menos despesas com logística. E cortes no dia a dia.

A mudança na alimentação no CT visa reduzir o valor do contrato com a empresa terceirizada que presta serviço ao clube. Até o ano passado, o refeitório podia receber todos os funcionários do futebol profissional. Agora, somente jogadores e comissão técnica terão acesso às refeições servidas no local.

Analistas, seguranças, serventes, roupeiros, cinegrafista e enfermeiros não poderão mais acessar à área. O local serve até quatro refeições: café da manhã, lanche pré-treino, lanche pós-treino e almoço. O cardápio de jantar é raro, pela rotina de trabalho.

A diretoria apresentou aos demais funcionários uma alternativa, para continuar o acesso ao refeitório: o cancelamento do vale-alimentação incluído no contrato de CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), que prevê o benefício como ajuda de custo. O argumento é que o benefício dá condições ao colaborador de realizar refeições fora do refeitório.

Em 2021, o acesso ao refeitório já havia sido assunto no Grêmio. A diretoria aceitou apelo e liberou alimentação de funcionários do setor administrativo do CT. Até então, apenas alguns integrantes do departamento de futebol tinham acesso ao local.

Futebol