PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Com 'bomba' para Abel, Fluminense vê disputa acirrada no meio-campo

Abel Braga conversa com jogadores do Fluminense durante treino na pré-temporada 2022 - Mailson Santana/Fluminense FC
Abel Braga conversa com jogadores do Fluminense durante treino na pré-temporada 2022 Imagem: Mailson Santana/Fluminense FC

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

13/01/2022 04h00

"Bomba na mão". Foi assim que Felipe Melo, apresentado ontem (12) como reforço do Fluminense, classificou a missão de Abel Braga em realizar a mescla de jogadores jovens e experientes na temporada de 2022. E, talvez, o setor do camisa 52 seja um dos que pode gerar maiores dores de cabeça.

Felipe Melo foi uma contratação que desembarcou com status no Tricolor e não escondeu que chega "para jogar, entrar em campo", como enfatizou na primeira coletiva como jogador do clube.

Abel tem ainda à disposição André, eleito a revelação do Campeonato Brasileiro do ano passado, Martinelli, outro cria da casa que ganhou espaço nas últimas temporadas, e Wellington. Yago Felipe, que se tornou peça importante no time, e Nonato também podem ser utilizados na função.

O meio de campo, como um todo, ainda tem Nathan, outro reforço para a temporada, Cazares, Jhon Arias e Ganso.

O volante Yuri, que ainda tem contrato vigente e estava emprestado ao Cuiabá, não faz parte dos planos e foi liberado para negociar com outros clubes — informação, inicialmente, publicada pelo 'ge'.

Com a pré-temporada iniciada apenas na última segunda-feira, o treinador ainda dá os primeiros passos no trabalho junto ao elenco e começa a desenhar possíveis formatações para o time.

"Estou aqui para jogar, vim para ajudar, para agregar. Confesso que nunca vi nenhum time só de jogadores da base, só de jovens de 18 anos vencer nenhum tipo de campeonato. Como também nunca vi um time só de experientes vencer. Tem que ter uma mescla, juventude com experiência é bom demais. Mas o que é experiência e o que é juventude? Porque eu vejo também alguns atletas com 38 anos que correm mais do que garotos de 18 anos. E vejo também atletas de 18 anos que têm espírito de liderança muito mais acirrada do que jogadores de 38, 40 anos. Isso vai de cada atleta, é muito relativo. Espero que o Abel possa ter a sabedoria para fazer as decisões corretas e façam o Fluminense sair com as vitórias e os troféus", disse Felipe Melo.

Fluminense