PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Raniel se diz focado no Vasco: 'Só não treinei domingo nas férias'

Atacante Raniel é apresentado no Vasco da Gama pelo gerente de futebol, Carlos Brazil - Bruno Braz / UOL Esporte
Atacante Raniel é apresentado no Vasco da Gama pelo gerente de futebol, Carlos Brazil Imagem: Bruno Braz / UOL Esporte

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

12/01/2022 15h46

Disposto a realizar uma retomada em sua carreira após passagens sem brilho no São Paulo e no Santos, o atacante Raniel, de 25 anos, foi apresentado hoje (12) pelo Vasco, no CT Moacyr Barbosa. Ele ganhou a camisa 9 das mãos do gerente de futebol, Carlos Brazil, e garantiu estar focado em fazer uma grande temporada.

"É um Raniel que chega bastante focado. Todos os problemas que passei serviram de lição para minha vida, para meu amadurecimento. Apesar de ter 25 anos, tenho mentalidade de veterano já (risos). Quero fazer tudo que não consegui no São Paulo e no Santos. Sei que por isso há uma desconfiança grande, mas tudo é no tempo certo", declarou.

No período do Santos, Raniel contraiu covid-19 e teve um grave problema de trombose na perna, o que o deixou de fora dos gramados por muito tempo. Querendo dar a volta por cima, o atacante revelou que treinou praticamente todos os dias nas férias.

"No meu psicológico eu tive que ser firme. Não é qualquer pessoa que passa pelo que passei. Óbvio que todos têm problemas, uns mais e outros menos. Foram momentos difíceis, mas ficaram no passado, superei todos eles. Sou um guerreiro, sei do tamanho da responsabilidade. Estou totalmente recuperado e só não treinei aos domingos nas minhas férias. Estou totalmente bem fisicamente", garantiu.

Raniel demonstrou ter ciência de que sua contratação não foi uma unanimidade entre os torcedores justamente por não ter tido no São Paulo e no Santos o mesmo desempenho que no Cruzeiro. No entanto o atacante encarou a situação com naturalidade.

"A ansiedade está à mil. Tem uma parte da torcida que ficou meio 'assim' com minha contratação. Uns me elogiaram, outros ficaram desconfiados, mas é normal a desconfiança. O torcedor do Vasco ainda está um pouco ferido pelo ano passado, mas estou doido para jogar em São Januário e ver o torcedor", disse o jogador, complementando sobre chegar logo após a saída do artilheiro Germán Cano:

"Sei da trajetória do Cano por aqui, da história que construiu, mas uma hora tem que virar a página, com todo respeito. Estou aqui pronto para fazer acontecer, com os pés no chão, querendo trabalhar. Não prometo coisas, prometo vontade, trabalho e dedicação".

Futebol