PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Inter bate Juventus na prorrogação, leva Supercopa da Itália e mantém tabu

Lautaro Martinez comemora gol da Inter de Milão contra a Juventus na Supercopa da Itália - ALBERTO LINGRIA/REUTERS
Lautaro Martinez comemora gol da Inter de Milão contra a Juventus na Supercopa da Itália Imagem: ALBERTO LINGRIA/REUTERS

Colaboração para o UOL, em São Paulo

12/01/2022 19h36

A Inter de Milão é campeã da Supercopa da Itália. Com gol de Alexis Sanchez no último minuto da prorrogação, a Inter venceu a Juventus por 2 a 1 no San Siro, e assegurou o título.

McKennie abriu o placar para a Juventus aos 24 do primeiro tempo. Onze minutos depois, Lautaro Martínez deixou tudo igual em cobrança de pênalti. Alexis Sanchez garantiu o título para a Inter na prorrogação.

Atual campeã italiana, a Inter assegurou seu sexto título de Supercopa da Itália. De quebra, o time de Milão aumentou a invencibilidade sobre a Juventus na competição, já que também venceu o clássico válido pela final de 2005.

A Inter de Milão volta a campo neste domingo, às 16h45 (horário de Brasília), para enfrentar a Atalanta fora de casa pelo Campeonato Italiano. A Juventus recebe a Udinese no sábado, às 16h45 (de Brasília).

Equilíbrio

A Inter dominou o início do jogo no San Siro. Explorando tanto bolas paradas quanto jogadas pelos lados, o time de Simone Inzaghi criou as principais chances de gol da primeira etapa, mas pecava nas finalizações.

Do outro lado, a Juventus demorou, mas entrou no jogo na marca de 20 minutos da primeira etapa. Após passar os primeiros minutos presa em seu campo de defesa, a Velha Senhora equilibrou o confronto, passando a ocupar o campo adversário, mas assustando pouco o goleiro Handanovic.

Cabeçada certeira

A melhora da Juve deu resultado, e a Velha Senhora abriu o placar no San Siro aos 24 minutos do primeiro tempo. Após cruzamento interceptado de Kulusevki, Morata pegou o rebote pela esquerda e cruzou para Weston McKennie cabecear, sozinho, para o fundo do gol.

Tudo igual!

Atrás no marcador, a Inter se lançou ao ataque, e chegou ao empate aos 35 minutos do primeiro tempo, em bela cobrança de pênalti de Lautaro Martínez.

Perisic tocou de calcanhar para Dzeko, que foi derrubado por De Sciglio na grande área. Lautaro Martínez foi para a cobrança da penalidade, e soltou uma bomba no ângulo esquerdo, sem chances para o goleiro Perin.

Inter domina, mas não marca

A Inter de Milão tomou conta do campo de ataque desde o início do segundo tempo, empurrou a Juventus para a sua área, mas não furou o bloqueio da Velha Senhora. Contra com um sistema defensivo forte e um Perin inspirado, a Inter não conseguiu transformar a superioridade em gols.

Enquanto isso, a Juve suportava a pressão da Inter, e buscava espaços para encaixar um contra-ataque fulminante. A Velha Senhora, porém, teve poucas oportunidades, e pouco assustou Handanovic.

Prorrogação

Se a Inter ditou o ritmo de grande parte do jogo no tempo regulamentar, a prorrogação foi equilibrada. Com um jogo mais truncado, as equipes mantiveram suas estratégias, mas pouco criaram. Handanovic e Perin pouco foram exigidos.

No último minuto, porém, Alexis Sanchez marcou o gol que deu o título para a Inter de Milão.

Futebol