PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Corinthians e Ponte assumem parceria e fecham cinco contratos nesta janela

Treino do Corinthians foi acompanhado de perto por Duilio Monteiro Alves, Alessandro Nunes e Roberto de Andrade (os três ao fundo da imagem) - Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians
Treino do Corinthians foi acompanhado de perto por Duilio Monteiro Alves, Alessandro Nunes e Roberto de Andrade (os três ao fundo da imagem) Imagem: Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians

Yago Rudá

Do UOL, em São Paulo

12/01/2022 04h00

Nas últimas semanas, Corinthians e Ponte Preta criaram uma relação de cumplicidade nos bastidores do mercado da bola. O Timão identificou a Macaca como a equipe ideal para emprestar alguns de seus jogadores que não estavam nos planos para 2022, enquanto o endividado clube de Campinas viu a oportunidade de se reforçar de uma maneira barata. Ao todo, a parceria rendeu cinco transferências diretas.

O Corinthians emprestou o volante Matheus Jesus, o lateral Igor Formiga, o zagueiro Léo Santos e o meia-atacante Fessin. Os valores de cada uma das transações, assim como a divisão no pagamento dos salários dos atletas, são mantidos em segredo. A reportagem, no entanto, apurou que os custos para a Ponte Preta são baixos. Ainda houve o acerto do goleiro Caíque França, que ficou sem contrato com o Timão e assinou com a Macaca.

A quinta transferência direta entre os alvinegros é com Ivan, destaque da Ponte Preta nas últimas três temporadas. Pessoas envolvidas na negociação garantem que a iminente ida do goleiro ao Corinthians não possui relação com os empréstimos. O Timão apenas enxergou no arqueiro uma oportunidade de mercado e abriu conversas com Fernando Garcia, o agente do pontepretano.

O empresário, que também costurou os contratos de Matheus Jesus e Caíque França, é nome influente no Corinthians e possui abertura com a diretoria da Ponte Preta. Por isso, coube a Garcia intermediar as conversas e acertar os detalhes da transferência de Ivan — que ainda não assinou com o clube do Parque São Jorge, mas tem exames médicos agendados e, ainda nesta semana, deve ser apresentado no CT Joaquim Grava.

A Macaca não queria perder o goleiro nesta temporada, ainda mais para um concorrente no futebol brasileiro. No entanto, seu endividamento e acordos recentes tendo como garantia um futuro lucro com a transferência de Ivan deixaram a Ponte de mãos atadas. O interesse do Corinthians, a boa relação com o presidente Duilio Monteiro Alves e a consequente vitrine oferecida pelo Timão acabaram sendo decisivas na negociação.

Corinthians