PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Flamengo se anima com Paulo Sousa e vê correção de rota no futebol

Marcos Braz, Paulo Sousa, Rodolfo Landim e Bruno Spindel durante apresentação do técnico no Flamengo - Alexandre Vidal/Flamengo
Marcos Braz, Paulo Sousa, Rodolfo Landim e Bruno Spindel durante apresentação do técnico no Flamengo Imagem: Alexandre Vidal/Flamengo

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

11/01/2022 04h00

A relação ainda está no início, mas o Flamengo já confia ter dado uma tacada certeira na escolha de seu treinador. Apresentado ontem (10), o português Paulo Sousa vai chamando a atenção pela clareza de ideias, enquanto o clube respira ares de mudança no Ninho do Urubu.

Após o melancólico fim da temporada passada, a cúpula se convenceu muito rapidamente que precisava de uma correção de rota no departamento de futebol, que sofreu com mudanças em postos de comando e viu Jorge Jesus levar consigo boa parte do conhecimento que ele trouxe para o Rubro-negro.

Com a guinada por Paulo Sousa, o Fla entende ter se reconectado com as práticas mais atuais do esporte e métodos de trabalho que privilegiam a ciência de dados e a tecnologia. Ante um novo nível de exigência, a direção crê que não haverá mais espaço para a acomodação e a briga por uma vaga entre os 11 será mais acirrada.

"Esse é um dado fundamental para atingirmos performance no campo. Competição interna, coerência das nossas decisões. O jogador tem de ter esse compromisso. Todos têm de estar preparados quando exigidos. Todos são importantes. Há diferenças de qualidades? Há, mas vamos procurar reduzir as diferenças", disse o técnico.

Sousa chega ao clube respaldado por uma comissão técnica multidisciplinar que incluiu outros sete profissionais. Trazer uma equipe grande e com bagagem também é visto como um passo fundamental para que o treinador tenha respaldo no dia a dia e não fique tão exposto em seu novo clube.

Diante das novas chegadas, o Rubro-Negro vai fazendo uma limpa gradual e silenciosa. Até ontem, Mauricio Souza (auxiliar), Wagner Miranda (preparador de goleiros) e Rafael Winicki (preparador físico) já foram desligados. Alçado ao posto de chefe da preparação durante o período de Renato Gaúcho no comando, Alexandre Sanz será realocado. Em 2021, o setor foi dos mais criticados e as lesões assombraram o clube.

"O covid tem sido um problema para podermos gerir bem as lesões. Influencia bastante. Em todos clubes que trabalhamos, sempre fomos uma das equipes com menos lesões. O clube tem condições extraordinárias. Além do que vivemos aqui, o compromisso individual de cada um é fundamental", afirmou Sousa.

Em seus primeiros dias de clube, o comandante já solicitou a compra de novos equipamentos e foi direto com seus novos comandados. Antes de sua apresentação, se reuniu com o elenco e reiterou que necessita de compromisso máximo, mentalidade vitoriosa e que a aliança com o torcedor rubro-negro seja fortalecida:

"A pressão é diária no Flamengo. O Flamengo investiu para ganhar. Eu quero ter essa pressão, eu quero esses títulos. É uma pressão natural. Melhor forma é jogar bem e ganhar jogos. A cultura de vitórias tem de estar presente em todos. Todos fazem parte dessa cultura. Queremos dar muita alegria a muita gente".

Depois de um dia dedicado a exames e testes, o grupo se reapresenta hoje (11) e dá prosseguimento ao trabalho. A equipe principal só tem previsão de entrar em campo no dia 6 de fevereiro, quando os rubro-negros encaram o rival Fluminense.

Flamengo