PUBLICIDADE
Topo

Supercopa do Brasil - 2022

CBF desiste de Supercopa nos EUA e mantém Atlético-MG x Flamengo no Brasil

Troféu dado ao campeão da Supercopa do Brasil - Lucas Figueiredo/CBF
Troféu dado ao campeão da Supercopa do Brasil Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Igor Siqueira

Do UOL, no Rio de Janeiro

04/01/2022 04h00Atualizada em 04/01/2022 11h29

Classificação e Jogos

A proposta de realizar a Supercopa do Brasil 2022 nos Estados Unidos não foi adiante. A CBF já decidiu que manterá a partida entre Atlético-MG e Flamengo em território nacional e na data prevista desde a publicação do calendário para este ano, 20 de fevereiro.

A entidade recebeu um contato de uma empresa interessada em realizar a partida em Orlando. Inicialmente, a ideia era inclusive alterar o calendário para que o jogo fosse em junho. Mas o presidente Ednaldo Rodrigues já bateu o martelo sobre o assunto.

"Houve interesse, mas a CBF manterá no Brasil, na data anteriormente prevista", disse o dirigente ao UOL.

Puxar o jogo para o meio do ano traria impacto no Brasileirão, em um ano corrido, de Copa do Mundo, no qual as competições precisam terminar na primeira semana de novembro. Ainda que esse obstáculo seja superado, o presidente da CBF falou em "manter a diretriz" da competição.

O grupo americano que fez a proposta ainda está em conversas com a CBF. O motivo? Ainda discute-se a aquisição dos direitos comerciais da Supercopa, mesmo que o jogo aconteça no Brasil neste primeiro ano, por questões de logística e calendário.

Apesar da declaração de Ednaldo Rodrigues, o grupo ainda vê uma possibilidade de convencimento para que o jogo seja em Orlando, em fevereiro. Qualquer alteração para junho ou julho já tinha sido descartada com o andamento das negociações, segundo pessoas ligadas à empresa.

A CBF não tem dúvidas quanto à data, mas o que ainda está pendente é o local. Brasília recebeu as últimas duas edições. Mas o palco do confronto entre Galo e Fla ainda está indefinido.

Na edição 2022 da Supercopa, o Atlético-MG tenta interromper a sequência do Flamengo, atual bicampeão. O clube mineiro chega respaldado pelos títulos da Série A e da Copa do Brasil de 2021. O Fla, por sua vez, ganhou o direito de disputar a taça por ter sido vice-campeão brasileiro.

Nos últimos dois anos, a CBF pagou R$ 5 milhões ao campeão da Supercopa. O vice ficou com R$ 2 milhões.

Em dezembro, a CBF divulgou a diretriz técnica da Supercopa, estabelecendo, entre outras coisas, que os clubes devem chegar à cidade-sede três dias antes da partida. Passagens, hospedagens e alimentação para até 40 pessoas por delegação são pagas pela CBF. Há um protocolo de atendimento à imprensa previsto para a véspera.