PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Vitor Guedes: Técnico que não for Jorge Jesus chega demitido ao Flamengo

Do UOL, em São Paulo

08/12/2021 11h45

O torcedor do Flamengo acompanha atento os próximos passos do Benfica na temporada em meio a um momento no qual o técnico Jorge Jesus é criticado e pode cair em caso de eliminação na fase de grupos da Liga dos Campeões, podendo ficar livre para assumir o Rubro-negro, ainda sem treinador depois da saída de Renato Gaúcho, com a perda da final da Libertadores.

No UOL News Esporte, Vitor Guedes afirma que o Benfica deve se classificar para as oitavas de final, mas talvez valha ao Flamengo esperar mais um pouco pelo treinador ao tentar a contratação de outro que possa mais uma vez precisar lidar com a sombra do campeão brasileiro e da Libertadores de 2019.

"Eu acho que o Benfica passa, o Bayern mesmo reserva e sem público é melhor que esse Barcelona de hoje, que é um fantasma do velho Barcelona e se não ganhar do Dynamo em casa tem que fechar a Luz. Só que vai ter dois jogos com o Porto no final do mês, um pela Taça de Portugal, que é jogo único, no Porto, e depois tem o clássico do Português e se abrir sete pontos acabou", afirma Guedes.

"Eu acho que até o final do mês, mesmo passando hoje, o Jorge Jesus vai ficar pairando pela Gávea, até porque qualquer outro que chegar, vai chegar já demitido, porque a torcida quer, não adianta, pode vir o Guardiola, que se perder um jogo, vão falar 'se fosse o Jesus'", completa.

Julio Gomes também considera que o Benfica deve avançar no lugar do Barcelona e vai além, apontando que o Flamengo poderia optar por um interino até junho, quando termina o vínculo de Jorge Jesus com o clube português, desde que garantindo o retorno dele ao clube.

"Eu acho que o Flamengo deveria ficar com um interino, o Vitão tem razão quando ele fala que qualquer um que chegar lá, já chega demitido, porque a torcida quer o Mister e o Jorge Jesus de junho de 2022 não passa, ele não vai ficar no Benfica, e o Jorge Jesus enxerga uma possibilidade de ser técnico da seleção brasileira e abe quem é o próximo técnico da seleção brasileira? O campeão brasileiro de 2022", afirma.

"A Copa é no final do ano, vai acabar em novembro, dezembro, o Tite vai sair e quem é que a mídia vai clamar? Quem estiver ganhando. Se a Copa fosse hoje, o Cuca iria ser o técnico da seleção brasileira, iria ser o Cuca, que eu acho até que pela carreira construiu um certo merecimento, assim como o Tite, na carreira aqui no nosso consumo interno. O que o Flamengo vai jogar até junho de 2022? Campeonato estadual, umas seis ou sete rodadas de Campeonato Brasileiro, nem isso, a fase de grupos da Libertadores, que hoje em dia time brasileiro ser eliminado na fase de grupos de Libertadores é muito difícil", completa.

O jornalista afirma que a diretoria rubro-negra poderia deixar claro para a torcida que está à espera de Jesus para não precisar trazer outro treinador que siga tendo o 'Mister' como modelo a seguir no futebol e nos resultados apresentados pelo time.

"O Flamengo vai ser cabeça de chave, não vai ter erro, bota alguém e fala para a torcida 'é o seguinte, estamos à espera do Jesus. Assim que ele sair do Benfica, ele assume aqui' e bola para a frente. Eu sei que não é a coisa mais protocolar no futebol, mas ficar contratando técnico para queimar e demitir eu não sei se é uma boa", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol