PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2021

Longe do topo, gaúchos podem ter pior Brasileiro dos últimos 22 anos

Dupla Gre-Nal e Juventude não tiveram boa participação no Brasileirão - Pedro H. Tesch/AGIF
Dupla Gre-Nal e Juventude não tiveram boa participação no Brasileirão Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Jeremias Wernek e Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

08/12/2021 04h00

Classificação e Jogos

Com ao menos um rebaixado, podendo ser dois, e uma boa chance de não ter representante entre os dez primeiros colocados, os times do Rio Grande do Sul devem confirmar sua pior participação no Brasileirão desde 1999. Grêmio, Inter e Juventude entram na última rodada do campeonato com pouco a comemorar.

O Grêmio foi a maior decepção. Ainda que tenha chances de escapar do rebaixamento, o Tricolor, que se acostumou a conquistas recentes, esteve na zona de rebaixamento por todo o campeonato. Na melhor das hipóteses pode acabar em 16º, muito longe de seus objetivos iniciais, que indicavam a luta pelo título.

"O momento em que o time não conseguiu resultados, foi colocado em dúvida e até individualidade de alguns jogadores, todo mundo ruiu. Todo mundo caiu, afundou. Teve dificuldades. Estamos recuperando autoestima agora, justamente no momento mais difícil. Este campeonato muito difícil, com baixo rendimento, gerou desconfiança todos e afetou o coletivo e o individual", disse o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr., em entrevista à Rádio Bandeirantes.

O Internacional entrou na competição embalado pelo que houve na edição passada. O Colorado perdeu o título na última rodada, por alguns centímetros que anularam o gol de Edenilson contra o Corinthians. Estamos falando dr partidas disputadas neste ano ainda. Nem passou muito tempo, e o desempenho do time foi bem diferente. Com oscilações grandes ao longo da competição, agora depende de uma vitória na rodada final e de resultados combinados para ser, na melhor das hipóteses, o oitavo. A possibilidade é pequena e a tendência é que fique abaixo do décimo lugar. Atualmente está em 12º.

"Não há somente uma causa, é um somatório. Não há necessariamente um diagnóstico para queda de rendimento, porque foi inesperado. Não foi o que achávamos que aconteceria, dar uma caída no rendimento individual e coletivo. Aconteceu e foi uma surpresa", disse o técnico Diego Aguirre.

O Juventude, que voltou à elite em 2021, ainda pode atingir seu objetivo de permanecer na primeira divisão. Basta ter um resultado melhor que o Bahia na rodada final, quando encara o Corinthians, em Caxias do Sul. A posição mais alta é 15º lugar, mas a pior colocaria o clube alviverde novamente na segunda divisão.

Campanhas gaúchas no Brasileiro

Desde o ano 2000, sempre houve ao menos um time do Rio Grande do Sul entre os dez primeiros colocados do Campeonato Brasileiro. Em 1999, última vez que nenhum gaúcho figurou no topo, o Internacional foi o 16º colocado, o Grêmio, 18º e o Juventude,19º.

Independentente do formato da competição ou do número de participantes, que mudaram bastante neste período, sempre houve ao menos um time do Rio Grande do Sul na "parte de cima" da tabela.

O pior desempenho nos últimos 22 anos ocorreu em 2016, quando o Tricolor ficou em nono e o Colorado foi rebaixado com o 17º lugar na classificação. Em 17 edições de Brasileiro, neste recorte, houve ao menos um gaúcho entre os cinco primeiros colocados.

Nos pontos corridos...

A última rodada do Brasileirão, quinta-feira (9), apresenta a chance de dois times do Rio Grande do Sul serem rebaixados. Considerando o Brasileiro de pontos corridos (a partir de 2003), somente uma vez o Estado ficou com representante único no campeonato. Aconteceu em 2017, quando o Inter não disputou a competição, pois foi rebaixado no ano anterior. Apenas o Grêmio esteve presente.

Foram três representantes em 2003 e também em 2004, mas naquela temporada o Grêmio foi rebaixado. Assim, em 2005 eram Inter e Juventude, mas o time de Caxias do Sul caiu naquele ano. Em 2006, o Grêmio voltou e recolocou dois gaúchos na competição.

Nenhum título, mas pódio constante

É verdade que Grêmio e Internacional não ganharam o Campeonato Brasileiro de pontos corridos, mas a dupla Gre-Nal frequentou o pódio constantemente.

O Grêmio foi vice do Brasileirão em 2008 e 2013, enquanto o Inter acabou em segundo lugar nos anos de 2006, 2009 e 2020.

O terceiro lugar aparece no histórico gremista nas temporadas 2006, 2012 e 2015. Enquanto faz parte das lembranças coloradas em 2014 e 2018.