PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Colunistas: Ceni deve deixar São Paulo se time não for competitivo em 2022?

Rogerio Ceni, técnico do São Paulo, durante a partida contra o Juventude, no Morumbi - Marcello Zambrana/AGIF
Rogerio Ceni, técnico do São Paulo, durante a partida contra o Juventude, no Morumbi Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Colaboração para o UOL, em Santos (SP)

07/12/2021 11h01

Classificação e Jogos

Após a vitória sobre o Juventude que confirmou a permanência do São Paulo na elite em 2022, Rogério Ceni precisou responder em entrevista coletiva se continuará no comando tricolor na próxima temporada. O técnico despistou e, nas respostas, limitou-se a dizer que 'vai viver 2021'.

Diante desse atual cenário e do decepcionante resultado no Brasileirão, acionamos os colunistas do UOL Esporte para responder à seguinte pergunta: Ceni deve (por conta própria) sair do São Paulo se o time não for competitivo em 2022? Veja as respostas:

Ele primeiro tem que pensar se tem mercado além do São Paulo e se contará com um time competitivo neste destino hipotético. Se não, melhor ficar no clube em que foi ídolo e precisa reconquistar o torcedor.
ANDRÉ ROCHA

Rogério Ceni ao chegar no São Paulo já sabia das condições da equipe, das dívidas, da gestão ruim e das dificuldades com os atletas que ali estão. Sair agora não combinaria com a imagem de ídolo que construiu como jogador, a não ser que ele deixe claro algo que mudou totalmente a relação de confiança entre ele e a diretoria.
DANILO LAVIERI

Ceni precisa fazer um grande trabalho num grande protagonista do futebol brasileiro. O elenco do São Paulo é melhor que os resultados.
JUCA KFOURI

Não. Ceni teve um bom momento no Fortaleza, trabalhando com um orçamento mais limitado, e isso o credenciou a conseguir os trabalhos no Cruzeiro e no Flamengo (abandonando o Fortaleza, diga-se). Se ele condicionar sua permanência no São Paulo a ter um caminhão de dinheiro para montar o time ideal, e bem no São Paulo é que o "seu" clube, temo que sua carreira de treinador tem um futuro bem incerto.
MARCEL RIZZO

Rogério Ceni começou precocemente como técnico do São Paulo em um ano que o time não seria competitivo, já na fila, e sofreu. Foi bom no Fortaleza (aliás, muito bem), "não pôde" ir bem no Cruzeiro; foi campeão no Flamengo, no qual nunca conseguiu verdadeiramente pertencer; e agora talvez tenha voltado precocemente ao São Paulo que pode ser sim competitivo- mas não é favorito. E isso talvez seja o calcanhar de Aquiles do grande ídolo e vencedor são-paulino Rogério: não ser favorito, não ser protagonista dos torneios. Acho que ele deveria tentar o desafio!
MARÍLIA RUIZ

Será difícil o São Paulo lutar por título. Reforços virão, outros sairão, o time terá novo perfil, mas Flamengo, Galo e Palmeiras continuam como favoritos. Algo parecido com o Fortaleza. Cabe a ele decidir. Título não vai ter.
MENON

Ceni tem que cobrar a diretoria para que aconteça uma profunda reformulação neste elenco molenga e acostumado a perder. Já está provado que o problema no Morumbi não é técnico, e sim um grupo para lá de acomodado.
MILTON NEVES

Ceni tem a ótima chance de começar uma temporada pelo São Paulo. Certamente o time não será tão competitivo quanto Palmeiras, Atlético-MG e Flamengo, mas terá chance de almejar algo em 2022, já que tem um bom elenco na mão. Seria insensato deixar o clube.
RODOLFO RODRIGUES

O São Paulo tem elenco para ser competitivo no futebol brasileiro. Mesmo que perca algumas peças, não é caso de deixar o clube por isso. Acho que ele precisa continuar para colocar em prática suas ideias, iniciar uma temporada com tempo maior de treinamentos para os jogadores assimilarem o que ele quer.
RODRIGO COUTINHO

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

São Paulo