Topo

Copa 90

Lazaroni, Maradona e uma seleção (talvez) injustiçada


Copa 90: Lazaroni diz que errou ao não tirar Branco após 'água batizada'

Igor Siqueira

DO UOL, no Rio de Janeiro

06/12/2021 12h00

Um dos episódios mais pitorescos e quase obscuros da rivalidade entre Brasil e Argentina se deu nas oitavas de final da Copa do Mundo de 1990. Branco bebeu água "batizada"? O técnico Sebastião Lazaroni defende que sim. Inclusive, entende que errou ao não substituir o ala-esquerdo no intervalo daquela partida em Turim.

Esse é um episódio revisitado na série "Copa 90: Lazaroni, Maradona e uma seleção (talvez) injustiçada". O trabalho documental foi produzido por UOL Esporte e MOV.doc, selo de documentários de MOV, a produtora de vídeos do UOL, e está disponível no YouTube.

O gol de Caniggia ainda nem tinha acontecido. A seleção brasileira estava fazendo um primeiro tempo melhor do que a rival. Na reta final do primeiro tempo, Maradona foi receber atendimento médico e o jogador brasileiro se aproximou para beber a água trazida do banco argentino. No intervalo, pelo que foi relatado depois, Branco reclamou de tontura.

"Eu posso dizer que houve um erro da minha parte. Quando ele me relatou no intervalo e eu pedi que o médico o examinasse, ali de repente eu pudesse dizer "troca, entra o Mazinho". Naquele momento, não me passou", reconhece Lazaroni, na série do UOL.

Publicamente, segundo os jornalistas ouvidos no documentário, não houve percepção de que algo errado acontecera. Só no dia seguinte à eliminação brasileira que Branco trouxe a situação à tona.

"Eu vi o jogador tomando a água deles, pedi para tomar também. Chegou no intervalo, me deu uma tonteira. Foi no final do primeiro tempo. Na hora que o jogador da Argentina iria tomar do mesmo frasco que eu tomei, o massagista da Argentina falou: 'Não toma desse' e pegou outro frasco", relatou o lateral brasileiro na ocasião, preocupado com um eventual doping.

Pelo lado brasileiro, uma certeza a mais de que o "batismo" da água aconteceu veio em uma entrevista de Maradona, já em 2004. Ao longo dos anos, veículos também revisitaram o assunto, sem encontrar tanta contundência nas respostas.

"Estavam todas as doses. E tomou Branco. E vinha tomar Valdo, todos os bons. E eu dizia: 'Que tomem, que tomem'", disse o ex-craque, na ocasião, em meio a gargalhadas.

O ex-goleiro Goycochea, em entrevista à ESPN Brasil, contou que ainda em 1995, quando jogou com Branco no Internacional, o assunto ainda rendia ressentimento do jogador brasileiro. Mais de 30 anos depois, o questionamento da índole da delegação argentina vai além da partida contra a seleção brasileira.

"Só foi confirmado mesmo depois que eles bateram com a língua nos dentes. Aí fica a dúvida. Será que essa água batizada foi só para o Brasil?", indagou Lazaroni.

De todo modo, Branco não participou diretamente da falha de marcação que culminou com o gol da Argentina e a eliminação da Copa de 1990. A arrancada de Maradona deixou para trás Alemão, Dunga, Ricardo Rocha. O passe passou pelo meio das pernas de Mauro Galvão até chegar a Caniggia. O drible em Taffarel e o chute certeiro derrubaram o Brasil.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Copa 90: Lazaroni diz que errou ao não tirar Branco após 'água batizada' - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL


Copa 90