PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Messi: 'Não muda nada ser considerado o melhor ou não. E eu nunca quis ser'

Lionel Messi, do PSG, faturou o seu 7° troféu da Bola de Ouro, prêmio da France Football -  FRANCK FIFE / AFP
Lionel Messi, do PSG, faturou o seu 7° troféu da Bola de Ouro, prêmio da France Football Imagem: FRANCK FIFE / AFP

Do UOL, em São Paulo (SP)

04/12/2021 09h04

Lionel Messi venceu, pela 7ª vez em sua carreira, o Bola de Ouro (Ballon d'Or), prêmio da revista France Football que elege o melhor jogador do mundo anualmente. Tradicionalmente, o vencedor do prêmio concede uma entrevista exclusiva ao veículo que promove a premiação, e dessa vez não foi diferente.

O craque argentino afirmou à revista que ser rotulado como o melhor jogador de futebol da história não é algo que lhe interessa. Além disso, ressaltou que ser lembrado como um dos melhores da história já é suficiente.

"Nunca disse que sou o melhor da história nem procuro ter essa ideia. Para mim, ser considerado um dos melhores da história é mais do que suficiente. É algo que eu jamais imaginei. É algo que não me interessa, não muda nada ser considerado o melhor ou não. E eu nunca quis ser", afirmou o camisa 30 do PSG.

Messi também falou sobre a comparação com Diego Armando Maradona, ídolo da seleção argentina que morreu no ano passado. Messi relatou que nunca se comparou ao vencedor da Copa do Mundo de 1986.

"Sinceramente, nunca me comparei a Diego, absolutamente nunca. Nunca prestei atenção a essas comparações. Algumas críticas me incomodaram no passado. Tive momentos ruins na seleção. Chegaram a mim muitas críticas duras, mas isso acaba ficando no vestiário. Devem ficar ali, no privado", concluiu.

O jogador de 34 anos conquistou seu primeiro título com a seleção argentina recentemente, a Copa América realizada no Brasil.

Futebol