PUBLICIDADE
Topo

Futebol

"Palhaçada alguém falar que vendemos a Copa de 1998", diz Ronaldo

Ronaldo Fenômeno falou sobre teoria da conspiração durante entrevista ao podcast Flow - Reprodução/YouTube
Ronaldo Fenômeno falou sobre teoria da conspiração durante entrevista ao podcast Flow Imagem: Reprodução/YouTube

Do UOL, em São Paulo

03/12/2021 14h58

Ronaldo Fenômeno falou sobre a teoria da conspiração que afirma que o Brasil entregou a Copa do Mundo de 1998 para a França — a seleção da casa venceu a final contra a seleção brasileira por 3 a 0.

A teoria diz que o Brasil fez parte de um esquema envolvendo a CBF, a Fifa e até a Nike, patrocinadora da seleção brasileira, no Mundial de 1998. Segundo a teoria, Ronaldo também fazia parte do "plano". O camisa 9 sofreu uma convulsão horas antes da final contra a França e, mesmo assim, foi para o jogo, mas teve atuação apagada. Uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Câmara dos Deputados chegou a analisar a teoria.

Ronaldo já havia dito em outras entrevistas sobre a convulsão que sofreu e da conversa que teve com o técnico Zagallo antes da final. Mas, dessa vez, ele falou especificamente da teoria conspiratória.

"O brasileiro adora uma teoria da conspiração, mil coisas. A final de 1998, por exemplo, quando perdemos para a França. Fui depor na CPI e a primeira pergunta que eu respondi foi: 'Quem deveria ter marcado o Zidane no escanteio?'. Eu falei: 'Eu não lembro, mas quem deveria não marcou bem'. Claramente não marcou bem", contou Ronaldo ao podcast Flow.

"Foi horrível. Palhaçada. Falaram que nós vendemos a Copa para o Governo da França, que a Nike fez não sei o que com a Adidas. Umas teorias, umas coisas mais loucas. E não fica no âmbito do torcedor, não. Vai para imprensa, para a TV, para uma CPI. Olha o absurdo. Tira toda a nossa credibilidade. Estou ali e sou vendido? Está me chamando do quê? Brasileiro gosta muito de teoria da conspiração", completou o ex-camisa 9.

Futebol