PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Prefeito de BH, Kalil vai pagar multa aplicada ao Atlético-MG por festa

Ruas de Belo Horizonte foram tomadas pelos torcedores do Atlético-MG após a conquista do Campeonato Brasileiro - Alexandre Rezende
Ruas de Belo Horizonte foram tomadas pelos torcedores do Atlético-MG após a conquista do Campeonato Brasileiro Imagem: Alexandre Rezende

Victor Martins

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte (MG)

03/12/2021 17h00

Classificação e Jogos

O Atlético-MG fez uma festa enorme para celebrar a conquista do Campeonato Brasileiro de 2021. O clube parou a cidade entre o fim da noite de quinta-feira e as primeiras horas de sexta-feira. Foram colocados três trios elétricos na Praça Sete de Setembro, no centro de Belo Horizonte, para que milhares de atleticanos celebrassem uma conquista que o clube não conseguia desde 1971.

Alexandre Kalil, presidente, e Cuca, técnico, em treino do Atlético-MG em 2013 - Bruno Cantini/Atlético-MG - Bruno Cantini/Atlético-MG
Alexandre Kalil, então presidente, e o técnico Cuca, durante treino do Atlético-MG em 2013
Imagem: Bruno Cantini/Atlético-MG

Porém, o Atlético não tinha autorização da Prefeitura de Belo Horizonte para fechar o cruzamento das avenidas Afonso Pena e Amazonas para promover o evento que teve a participação dos cantores Felipe Hott e Bell Marques. Os jogadores também foram até o local, depois que voltaram de Salvador. Como não havia uma liberação da prefeitura, o clube será multado.

No entanto, antes mesmo de receber a notificação, o Atlético já ganhou um aliado. O prefeito Alexandre Kalil se manifestou sobre o caso. "Multa de R$ 3 mil é ridículo. Era melhor não ter multado" disse o político. O UOL Esporte apurou que Kalil ficou tão feliz com a conquista do Galo, que estava disposto a arcar com a multa que considerou baixa demais.

Kalil tem uma ligação histórica com o Atlético. Foi presidente do clube entre 2008 e 2014, portanto era o dirigente quando o Galo ganhou a Copa Libertadores, de 2013, e a Copa do Brasil, de 2014. Além dos dois mandatos, Kalil esteve diretamente ligado ao futebol do clube em outros momentos, como diretor de futebol e presidente do conselho deliberativo. Mas a relação com o Galo é muito maior, vai desde os primeiros anos de vida. Elias Kalil, pai de Alexandre, também foi dirigente e presidente do Atlético.

Futebol