PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Menon: "Elenco é ruim, mas São Paulo não tem dinheiro nem solução"

Do UOL, em São Paulo

03/12/2021 04h00

Classificação e Jogos

O São Paulo se aproxima do fim de temporada de forma melancólica. Ao longo do ano, o time acumulou eliminações dolorosas e derrotas vergonhosas - na última delas, nesta quinta-feira (2), perdeu por 3 a 0 para o Grêmio. A conquista do Paulistão e o fim do jejum de títulos contrastam com o atual momento da equipe, que ainda corre risco de rebaixamento no Brasileirão e aparenta ter um futuro pouco animador.

Na Live do São Paulo, programa do UOL Esporte após os jogos do Tricolor, os jornalistas Marcelo Hazan e Menon discutiram o que se pode esperar da equipe para a próxima temporada. As projeções feitas pelos comentaristas não são das mais empolgantes.

"O elenco do São Paulo é ruim mesmo. Para o ano que vem, tem que mudar, mas não tem dinheiro. Como vai arrumar um lateral-direito, um volante marcador, um jogador pelo lado do campo? A indignação é aceitável e recomendável, mas qual é a solução? O São Paulo não tem solução", lamentou Menon.

Mesmo com uma situação financeira delicada, o São Paulo tem condições de ser competitivo, como mostrou Hazan. O jornalista usou o Fortaleza como exemplo de clube que investiu pouco para montar seu elenco para o Brasileirão, mas fez contratações certeiras e se tornou um dos destaques da competição.

"Você pega o orçamento de um Fortaleza, que faz um campeonato muito digno e por vários momentos brigando dentro do G-4. O Fortaleza faz um campeonato muito melhor do que o São Paulo e o eliminou da Copa do Brasil. Nos últimos confrontos, tem sido a pedra no sapato e não dispõe de rios de dinheiro para fazer um investimento muito forte. O São Paulo tem orçamento, de maneira criativa, para conseguir fazer mais e melhor", apontou Hazan.

Uma possível saída para montar um time sem gastar muito seria apostar nos talentos revelados em Cotia. Menon considera esta hipótese arriscada. "Cotia tem muito defensor. Tem gente que acha que só podem jogar eles. Cotia está salvando o São Paulo do rebaixamento, principalmente pelo Gabriel Sara. Mas é suficiente para fazer o São Paulo ser campeão? Esse tipo de jogador de Cotia está indo muito bem para salvar o time, mas não tem capacidade de dar um título para o clube. Pode ser como coadjuvante. Quando está jogando bem, é vendido e não tem outra safra", opinou o colunista do UOL.

Para Hazan, o investimento no setor de recrutamento de jogadores se tornou algo essencial para o São Paulo. "Há bastante tempo, o São Paulo não tem condição de brigar financeiramente com Palmeiras, Atlético-MG e Flamengo. Quando não se tem igualdade de condições financeiras, você chega antes. Para isso, precisa ter inteligência, dados, gestão, para conseguir chegar antes do seu adversário com muito mais dinheiro e bloquear aquela contratação", disse, ilustrando como o scout se tornou uma ferramenta fundamental para a observação de talentos.

Menon lembrou que, se hoje o Tricolor enfrenta dificuldades financeiras, a perspectiva para 2022 é de um período ainda mais sofrido. "A situação do São Paulo é complicada. Tem que pensar muito para o ano que vem. O que foi gasto em salários de jogadores como Calleri não está no orçamento deste ano. Começará a ser pago no ano que vem. O começo do ano será financeiramente muito ruim para o São Paulo, pior ainda do que está sendo", concluiu.

Não perca! A próxima edição da Live do São Paulo será na segunda-feira (6), logo após a partida contra o Juventude pelo Brasileirão. Você pode acompanhar o programa pelo Canal UOL, no app Placar UOL, na página do São Paulo no UOL Esporte ou no canal do UOL Esporte no Youtube.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol