PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Menon: "Ceni quis inventar muito e aparecer como treinador diferenciado"

Do UOL, em São Paulo

03/12/2021 04h00

Classificação e Jogos

A desastrosa atuação do São Paulo em Porto Alegre, quando foi derrotado por 3 a 0 pelo Grêmio nesta quinta-feira (2), teve Rogério Ceni como um de seus personagens centrais. O treinador foi criticado pela forma como montou o time, que praticamente não ameaçou os donos da casa e foi amplamente dominado por um adversário que tenta escapar da zona de rebaixamento.

Na Live do São Paulo, programa do UOL Esporte após os jogos do Tricolor, os jornalistas Marcelo Hazan e Menon criticaram as escolhas feitas por Rogério Ceni para montar a equipe. A principal delas foi a escalação de Gabriel Sara improvisado na ala direita. O meio-campista, um dos principais destaques do time nos jogos anteriores, teve participação discreta no duelo contra o Grêmio.

"Parece que o Rogério Ceni quer descobrir quem vai ser o lateral do São Paulo. Espera acabar o ano, contrata alguém. Ele quis inventar muito e quis aparecer como um treinador diferenciado. Não tem que fazer isso. Tem que jogar o feijão com arroz para conseguir escapar. O meio-campo foi terrível", criticou Menon, que considerou o treinador como o pior do São Paulo na Arena do Grêmio.

O técnico do São Paulo falhou duas vezes, na visão de Hazan: ao improvisar Sara na direita e por demorar muito para mexer na equipe. "O Rogério corrige ao tirar o Benítez e colocar o Igor Vinícius, com o Sara no meio. Mas aí já tinha ido o primeiro tempo inteiro. Aliás, demorou para fazer essa alteração. Poderia ter feito essa mudança aos 25, 30 minutos do primeiro tempo. Não precisava esperar o intervalo. Estava nítido, claro para todo mundo que não deu certo o Gabriel Sara na direita", frisou o jornalista.

Menon não entendeu o que Ceni quis fazer ao improvisar Sara na direita. "Por que ele foi inventar isso hoje [ontem]? O time estava jogando bem, pelo menos na última partida [vitória por 2 a 0 sobre o Sport]. O Gabriel Sara foi muito participativo no meio-campo, ajudando na marcação e atacando também. Hoje [ontem], ele ficou largado na ponta-direita o primeiro tempo inteiro, com o Igor Gomes no meio. Não entendo. Se quisesse mudar, pusesse o Igor na direita e o Sara no meio. Nunca o vi jogar por ali", ressaltou.

Para Hazan, Ceni teve influência direta no desempenho sofrível do São Paulo. "Poderia ter sido cinco, seis, uma goleada histórica. Quando o time vai coletivamente tão mal e as escolhas, talvez a do Gabriel Sara seja a mais injustificável, já que ele é o jogador mais regular e o que vem jogando melhor, é quase impossível não colocar na conta do treinador", analisou.

Para Menon, Ceni errou ao querer inovar em um momento delicado para o Tricolor, que ainda convive com a ameaça de rebaixamento. "Treinador, às vezes, quer ser autoral e fazer alguma coisa para ter a assinatura dele. É algo que critico muito no Fernando Diniz. Em vez de ter sequência e estabilidade, tenta criar alguma coisa. Foi o que o Rogério fez hoje [ontem]. Ele acredita que o São Paulo escapou [do rebaixamento], mas não escapou", finalizou o colunista do UOL.

Não perca! A próxima edição da Live do São Paulo será na segunda-feira (6), logo após a partida contra o Juventude pelo Brasileirão. Você pode acompanhar o programa pelo Canal UOL, no app Placar UOL, na página do São Paulo no UOL Esporte ou no canal do UOL Esporte no Youtube.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol