PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

SBT bate recordes de audiência e 'atropela' Globo com final da Libertadores

Palmeiras ergue o troféu da Libertadores pela terceira vez, com Felipe Melo capitão - Juan Mabromata / AFP
Palmeiras ergue o troféu da Libertadores pela terceira vez, com Felipe Melo capitão Imagem: Juan Mabromata / AFP

Do UOL, no Rio de Janeiro

29/11/2021 18h10

O SBT investiu pesado para ser a casa da Libertadores na TV aberta. A final da competição entre Palmeiras e Flamengo, no último sábado (27), foi o momento mais esperado para a emissora de Silvio Santos, que quebrou recordes e 'atropelou' a Globo, que ficou na segunda colocação geral durante o evento.

Segundo dados apurados pela Kantar IBOPE Media e divulgados pelo próprio SBT, o jogo que culminou no título do Palmeiras sobre o Flamengo garantiu a primeira colocação de audiência na grande São Paulo com 27,3 pontos de média, 47% de share e 32 pontos de pico.

Foi o melhor desempenho em audiência desde o dia 21 de julho de 2002, quando o SBT marcou 28 pontos com a exibição do 'Programa do Silvio Santos'.

Na mesma faixa horária, das 17h às 19h38, a Globo, segunda colocada, marcou 9,3 pontos de média com a exibição de um programa de auditório (Caldeirão, com Marcos Mion), uma novela (Nos Tempos do Imperador) e um jornalístico.

Isso representa um verdadeiro 'atropelo' por parte do SBT, que teve 192% de vantagem para a Globo — essa diferença foi a maior registrada na história do canal.

Quebra de recordes

A final foi transmitida para todo o Brasil e teve números espantosos. No Rio de Janeiro, por exemplo, o SBT marcou 29,2 pontos de média, 51% de share e 33 pontos de pico. Foi o maior índice registrado pela emissora em 20 anos — desde quando os dados de leitura de audiência, em 1º de agosto de 2001, ficaram disponíveis para análise.

O mesmo aconteceu no Distrito Federal, quando a emissora liderou com 1035% mais audiência que a Globo e também teve a maior audiência da história na cidade. Em Porto Alegre, a final da Libertadores também alcançou números inéditos em 13 anos.

Palmeiras