PUBLICIDADE
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

André Rocha: 'Demissão tardia. Faltou coragem à diretoria do Flamengo'

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

29/11/2021 16h38

Renato Gaúcho não é mais o técnico do Flamengo. O clube comunicou a saída na tarde de hoje (29), após conversa do comandante com a diretoria, segundo breve nota.

A Live do Flamengo, transmitida pelo UOL Esporte após os jogos do Rubro-Negro, teve uma edição especial. Os colunistas André Rocha e Renato Maurício Prado debateram o adeus de Renato Gaúcho e os próximos passos da cúpula na busca por um substituto.

"Aconteceu o que todo mundo esperava, né? Caiu Renato Gaúcho. Estava na cara que depois da derrota na final da Libertadores não tinha mais condição. E duvido que ele próprio quisesse se expor a dirigir o Flamengo nesta reta final do Brasileiro. Já havia gente preparando os coros para cantar para ele no jogo de amanhã. Então, acho que foi a medida mais sensata diante de toda essa insensatez", disse Renato Maurício,

Para André Rocha, a saída deveria ter acontecido após a eliminação do Fla na Copa do Brasil, quando perdeu para o Athletico-PR em casa. Para ele, faltou coragem da diretoria em perder o "escudo" que tinha para a final da Libertadores.

"Demissão tardia, né? Tinha de ter acontecido na eliminação na Copa do Brasil, mas faltou coragem para a diretoria do Flamengo porque é um raciocínio muito simples de quem é político. Se eu tenho um escudo, se eu tenho alguém para pagar a conta por mim, eu não vou assumir essa conta. E foi o que a direção do Flamengo fez, principalmente o presidente, que está atrás de uma reeleição. Se o Flamengo perde a Libertadores com um outro treinador, a culpa seria da diretoria, seria jogada em cima dela. Como estava lá o Renato, ficou ele de bucha, embora mereça todas as críticas. Mas não podemos esquecer da direção do Flamengo, da comissão técnica, comissão médica, e também dos jogadores. Acho que, agora, tem de passar por toda essa avaliação para entrar em 2022 em uma estrutura profissional. E isso passa pela escolha do treinador", apontou.

Logo depois, RMP indicou que há quatro nomes sendo analisados, com dois preferidos: Jorge Jesus e Marcelo Gallardo. Leonardo Jardim e Carlos Carvalhal correriam por fora. O colunista lembrou ainda que, no próximo sábado, acontecerá a eleição presidencial.

"Escolha essa que acho que não acontece antes do dia 4, né? Teremos agora a eleição presidencial (...). Antes do dia 4 não tem condição de anunciar ninguém, até porque tendo uma eleição, por mais que seja provável que você ganhe, não pode contratar. O que tenho ouvido é que são quatro os nomes, dois mais fortes e dois, vamos dizer, de backup: Jorge Jesus, Gallardo, Carlos Carvalhal e Leonardo Jardim. O preferido de todo mundo, naturalmente, é o Jorge Jesus, é o que eu acho também que seria a melhor solução porque já chegaria com metade do trabalho feito".

"Ele é o preferido, mas não acho que seja o favorito porque tem aquela questão que a esposa dele não quer voltar ao Brasil. Aí, o Gallardo passa a ser, em minha opinião, o mais forte candidato. Vai sair o River Plate, tem boas propostas, como a da seleção do Uruguai, mas poderia ser uma boa opção. Acho eu que não sai dessa lista quádrupla, não", completou.

A próxima edição da Live do Flamengo será amanhã (30), logo após a partida contra o Ceará, pelo Brasileiro. Você pode acompanhar a live pelo Canal UOL, no app Placar UOL, na página do Flamengo no UOL Esporte ou no canal do UOL Esporte no Youtube.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL