PUBLICIDADE
Topo

Santos

Marcos Leonardo desconversa sobre renovação com o Santos: 'Só quero jogar'

Marcos Leonardo comemora gol marcado pelo Santos contra o Internacional - Pedro H. Tesch/AGIF
Marcos Leonardo comemora gol marcado pelo Santos contra o Internacional Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Colaboração para o UOL, em Maceió

28/11/2021 21h14

O atacante Marcos Leonardo foi decisivo mais uma vez no empate do Santos com o Internacional em 1 a 1 pela 36ª rodada da Série A do Brasileirão, mas, apesar de marcar o gol que garantiu o resultado relativamente bom para o Peixe, desconversou quando questionado sobre uma possível renovação de contrato.

Aos 18 anos, o garoto marcou o gol que igualou o marcador e afastou, mesmo que por um ponto, o remoto risco de rebaixamento para a Série B. Menino da Vila, ele tem contrato com o Santos até outubro de 2022, mas ainda negocia uma possível renovação.

"Isso eu deixo com meu empresário, com o Santos com o staff todo, eu só quero jogar e estou ajudando toda a minha equipe", quando perguntado à beira do campo sobre o gol do empate ter dado mais espaço para uma possível renovação com a equipe.

Marcos tem 39 jogos disputados na atual temporada, mas poucos minutos no Campeonato Brasileiro: apenas 548, já que costuma entrar apenas no segundo tempo, diferente da partida de hoje, na qual foi titular e só foi substituído nos minutos finais por Raniel.

Sobre a partida em si, Marcos afirmou que se o jogo tivesse que ter um vencedor, seria o Santos pelas oportunidades criadas, principalmente na volta para a segunda etapa. " A gente no primeiro tempo deu muito espaço para o Inter, então eles foram melhores no primeiro tempo. O segundo tempo foi todo nosso, se fosse pra ter tido um vencedor, teria sido a gente", afirmou.

Com o resultado o Santos chegou aos 46 e a equipe de Fábio Carille precisa agora de 100% de aproveitamento, além de combinação de resultados paralelos para garantir uma vaga na fase preliminar da Libertadores. Na próxima rodada, o Santos visita o Flamengo, na segunda-feira (6), às 20h (de Brasília).

Santos