PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Herói do tri da Libertadores, Deyverson bateu o pé para ficar no Palmeiras

Deyverson comemora gol do Palmeiras contra o Flamengo na final da Libertadores - Ettore Chiereguini/AGIF
Deyverson comemora gol do Palmeiras contra o Flamengo na final da Libertadores Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

Diego Iwata Lima

Do UOL, em Montevidéu (Uruguai)

28/11/2021 04h00

Classificação e Jogos

O herói da conquista da terceira Libertadores do Palmeiras só está no clube porque bateu o pé. A ideia inicial do Alviverde era negociar Deyverson. Essa foi a sugestão de seu empresário. Mas Deyverson não quis sair.

"Ele ama o Palmeiras, cara. Não é da boca para fora, não. Na Europa, ele sempre dava um jeito de assistir aos jogos. E nos contagiou a todos", contou ao UOL Esporte Anderson Brum, irmão do atacante do Palmeiras. "Ele tinha mercado em Portugal, mas quis ficar, qle queria ficar no Brasil e jogar no Palmeiras", revelou.

No Palmeiras, Deyverson também não era necessariamente a primeira opção. A comissão técnica, por exemplo, tinha uma avaliação melhor do atacante Miguel Borja, que hoje joga emprestado ao Grêmio. Não que houvesse um dilema —"um ou outro". Mas se houvesse, a escolha de Abel seria o colombiano.

Só que Borja era carta fora do baralho. Conforme reportagem do UOL Esporte revelou em julho, o colombiano era visto mais como um problema do que como uma solução, por conta de seu alto salário. Não havia argumento que sensibilizasse a diretoria a mudar de ideia.

Deyverson faz o gol do título do Palmeiras - EITAN ABRAMOVICH / AFP - EITAN ABRAMOVICH / AFP
Deyverson toca na saída de Diego Alves para marcar o gol do Palmeiras na prorrogação contra o Flamengo na final da Libertadores
Imagem: EITAN ABRAMOVICH / AFP

Deyverson é iluminado

Predestinado, Deyverson havia anotado na última vitória do Palmeiras sobre o Flamengo, no longínquo ano de 2017, por 2 a 0, pelo Brasileirão. O gol da vitória sobre o Fla em Montevidéu foi o primeiro dele na Libertadores deste ano, seu quinto no ano e o 30º com a camisa do clube. E certamente o mais importante de sua carreira.

"Muito feliz por esse gol, [quero agradecer] primeiro a Deus, por tudo que proporcionou. Muitas pessoas não acreditavam que o Deyverson poderia entrar e fazer o gol. Eu não quero quantidade, quero qualidade. É o segundo gol de título, em 2018 e agora. Muitos crucificaram quando cheguei, perguntaram quem é esse cara. Mas muitos também acreditaram", disse.

Carioca de 25 anos, Deyverson foi contratado em julho de 2017, vindo do Alavés (ESP). Após duas temporadas, entrou na lista de negociáveis e acabou emprestado de volta ao futebol espanhol. Ele defendeu Getafe e o mesmo Alavés novamente. Retornou ao Palmeiras em maio passado e foi reintegrado ao elenco depois de longa deliberação da diretoria e da comissão técnica.

Palmeiras