PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Banda uruguaia que embalou taça do Fla em 2020 promete festa no Centenário

Banda uruguaia Party Band canta hit que embala jogadores do Flamengo - Divulgação
Banda uruguaia Party Band canta hit que embala jogadores do Flamengo Imagem: Divulgação

Leo Burlá

Do UOL, em Montevidéu (URU)

27/11/2021 04h00

Classificação e Jogos

Dona do hit que embalou a campanha do Flamengo rumo ao título do Brasileiro de 2020, a uruguaia "The Party Band" vai aproveitar a final da Libertadores para surfar na onda de popularidade da canção "Si nos organizamos".

De acordo com Marcelo López, o Kyoto, o conjunto planeja fazer a festa dos rubro-negros que forem no Estádio Centenário, palco da decisão contra o Palmeiras.

"Nós vamos estar pelos arredores do Centenário para cantar com a torcida", disse López ao UOL Esporte.

A canção chegou ao Fla por meio de Arrascaeta, que passou a colocar o som dos compatriotas em viagens e antes dos jogos. O estouro veio após uma vitória por 2 a 0 contra os palmeirenses, resultado que foi fundamental na arrancada para a taça. O Fla publicou um vídeo em suas redes e o quinteto ganhou notoriedade com a torcida.

"Giorgian [De Arrascaeta] nos mandou o vídeo e começaram a chegar solicitações de gente do Flamengo, comentários nos nossos vídeos. Nós o conhecemos, ele já viu um show nosso", contou ele, que acrescentou:

"O Flamengo é um dos maiores clubes do Brasil, e um dos que mais simpatizamos. Com eles usando a nossa música, agora ainda mais".

Kyoto explicou que a canção tem uma dose de malícia. Ao pé da letra, o refrão que gruda feito chiclete — Si nos organizamos cojemos todos — indica que o verbo significa algo como "pegamos todos", mas há um duplo sentido escondido aí.

"Para os que não sabem o significado da letra, ela diz que 'se nos organizarmos, todos teremos sexo'", disse o músico.

Formada pelos amigos Kyoto, Roberto, Mimi, Fasolita e Nico, o grupo se notabiliza por algumas obras de cunho sexual e uma boa dose de sarcasmo. Sempre fantasiados em seus shows, o grupo aposta na irreverência e se assemelha esteticamente aos Mamonas Assassinas. No ritmo dos uruguaios, o Flamengo abre caminho para o título e espera cantar de alegria em Montevidéu.

Flamengo