PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Alicia Klein: Sem a Formiga, o futebol feminino não estaria onde está hoje

Do UOL, em São Paulo

25/11/2021 13h29

Aos 43 anos, Formiga se despede da seleção brasileira feminina hoje, às 22h, no jogo contra a Índia, em Manaus, concluindo um ciclo que passou por diferentes fases da modalidade, além de ostentar recordes como a participação em sete edições da Copa do Mundo e sete Olimpíadas, com um vice-campeonato mundial e duas pratas olímpicas.

No UOL News Esporte, Alicia Klein afirma que o futebol feminino tem muito a agradecer pelo que Formiga fez em campo e que o esporte não chegaria ao patamar atual sem a dedicação da atleta.

"Essa é histórica, a gente só pode dizer obrigado, obrigado e obrigado Formiga. Ela que viveu literalmente dentro de campo todas as fases da evolução do futebol feminino e acho que a gente não estaria onde está sem ela", afirma Alicia.

"É com uma dorzinha no coração mas com um agradecimento muito forte que a gente se despede da Formiga dentro de campo, espero que ela siga próxima do futebol feminino mesmo fora dos gramados", completa.

Renato Maurício Prado também ressalta a longevidade de Formiga e lamenta que ela não possa desfrutar mais em campo do estágio do futebol feminino atual, para o qual a jogadora teve grande contribuição.

"A Formiga realmente passou por todos os períodos, eu fico até com um pouco de pena, eu acho que pelo futebol que ela jogou, ela merecia viver mais essa época em que o futebol feminino virou realmente uma realidade", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol