PUBLICIDADE
Topo

Liga dos Campeões - 2021/2022

Brasileiro salva no fim, mantém Milan vivo e complica Atlético na Champions

Júnior Messias comemora gol do Milan contra o Atlético de Madri pela Liga dos Campeões - PIERRE-PHILIPPE MARCOU / AFP
Júnior Messias comemora gol do Milan contra o Atlético de Madri pela Liga dos Campeões Imagem: PIERRE-PHILIPPE MARCOU / AFP

Do UOL, em São Paulo

24/11/2021 18h55

Classificação e Jogos

O Milan se manteve vivo na Liga dos Campeões nesta quarta-feira (24) graças a um gol salvador do brasileiro Júnior Messias, aos 41 minutos do segundo tempo, que garantiu uma vitória suada por 1 a 0 em cima do Atlético de Madri na capital espanhola. O resultado salvou os italianos de uma eliminação precoce e deixou os espanhóis na lanterna do grupo B.

O Liverpool, com 15 pontos, lidera a chave e já tem o primeiro lugar garantido. Em seguida aparece o Porto, com cinco pontos. Milan e Atlético têm quatro pontos cada, mas os italianos levam a melhor no saldo de gols e estão em terceiro.

Apesar da vitória heroica, a tarefa do Milan ainda é complicada. Para avançar às oitavas de final, o time precisa vencer o Liverpool no San Siro na rodada decisiva e ainda torcer por um empate entre Porto e Atlético no Estádio do Dragão —ou que o Atlético vença o Porto por uma margem de gols igual ou menor.

Já o Atleti precisa bater o Porto fora de casa e torcer por um tropeço do Milan contra o Liverpool, ou por uma vitória do Milan com margem de gols menor.

Jogo morno em Madri

Brahim e Giménez - PIERRE-PHILIPPE MARCOU / AFP - PIERRE-PHILIPPE MARCOU / AFP
Brahim Díaz e José Giménez disputam lance em Atlético de Madri x Milan pela Liga dos Campeões
Imagem: PIERRE-PHILIPPE MARCOU / AFP

A partida não teve grandes lances em Madri. O Milan ficou mais com a bola e buscou criar as jogadas com o trio Saelemaekers, Brahim Díaz e Krunic municiando o centroavante Giroud, mas teve dificuldades para furar o bloqueio defensivo do Atlético.

A melhor chance no primeiro tempo veio com o lateral Theo Hernández, que pegou de primeira um cruzamento na área e mandou na rede pelo lado de fora, assustando o goleiro Oblak.

Já o Atlético não conseguiu controlar o ritmo do jogo na maior parte do tempo e ameaçou pouco o gol dos italianos. Mesmo jogando em casa, o time de Diego Simeone se complicou para sair de trás e esbarrou nas atuações apagadas dos atacantes Griezmann e Suárez. O brasileiro Matheus Cunha substituiu o uruguaio no fim, mas teve pouco tempo para mostrar alguma coisa.

A entrada de Ibrahimovic no segundo tempo deu um novo gás ao Milan, e o sueco participou de uma boa jogada logo em seu primeiro lance. Ele lançou o brasileiro Júnior Messias pela esquerda, que cruzou para Bakayoko bater. O zagueiro Savic salvou o gol quase em cima da linha.

Ibra ainda parou em grande defesa de Oblak nos minutos finais. Quando tudo caminhava para o empate sem gols, Kessié cruzou da esquerda e Júnior Messias, que entrou no segundo tempo, testou sem marcação para a rede e deu sobrevida ao heptacampeão Milan na Champions.