PUBLICIDADE
Topo

Liga dos Campeões - 2021/2022

'Novo Haaland' foi 'pago em pizza' e vetado em treino por ir mal na escola

Karim Adeyemi, atacante de 19 anos do Red Bull Salzburg, tem brilhado na temporada - Christian Kaspar-Bartke/Getty Images
Karim Adeyemi, atacante de 19 anos do Red Bull Salzburg, tem brilhado na temporada Imagem: Christian Kaspar-Bartke/Getty Images

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

23/11/2021 04h00

Classificação e Jogos

Erling Haaland tem apenas 21 anos e já é uma das principais sensações do futebol mundial. O norueguês hoje defende o Borussia Dortmund, mas não começou na Alemanha. Seu berço é o Red Bull Salzburg, da Áustria, que já tem um substituto "no forno", e com uma história curiosa desde os primeiros chutes.

Trata-se de Karim Adeyemi, que será atração no ataque da equipe no jogo de hoje (23), às 17h (de Brasília), contra o Lille, na França, pela penúltima rodada do grupo G da Liga dos Campeões. A equipe da Áustria lidera a chave com sete pontos.

Com 19 anos, o atacante tem a miscigenação nas veias. É filho de pai nigeriano e mãe romena nascido na Alemanha. Ainda criança passou pelos times de formação do Bayern de Munique, mas foi no Unterhaching onde atuou por mais tempo, até 2018.

No início da trajetória pelo clube, ele foi destaque na Mercur Cup, torneio que reúne crianças de até 11 anos, de 2013. Foi quando Adeyemi foi "pago em pizza" por suas atuações.

"Eu o conheci no torneio e perguntei se ele queria comer uma pizza. Naquele momento, fiz um acordo com ele. Disse que lhe pagaria em pizza se ele nocauteasse o Bayern e o 1860 Munich", contou o ex-presidente do Unterhaching, Manfred Schwabl, à Goal e à SPOX.

O rendimento contra os dois clubes fez Adeyemi chamar atenção da imprensa local, que o comparava, na época, a Mario Balotelli. E, certamente, rendeu muitas pizzas como retribuição.

O Bayern não conheceu o "sucessor de Haaland" ali. Ele já tinha passado pelo clube, mas foi dispensado pela falta de assiduidade na escola. Os problemas escolares, por sinal, acompanharam o jovem no início de sua carreira. Tanto que Schwabl precisou agir imediatamente e proibiu sua participação nos treinos até que melhorasse o rendimento com os cadernos.

"Eu disse para ele que enquanto não treinasse, o seu substituto poderia se desenvolver", contou o dirigente aos mesmos veículos.

A ameaça surtiu efeito. Ao perceber que poderia perder a chance de se tornar um jogador profissional, o menino, então com 12 para 13 anos, teve uma evolução impressionante, se tornando um dos melhores alunos de sua classe. Aceito de volta nos treinamentos, ele se desenvolveu ainda mais.

Alvo de gigantes e prodígio na seleção

O tempo passou e 2018 foi o ano em que ele precisou fazer uma escolha importante. Após ser convidado para períodos de treinamento no Chelsea e no Liverpool, da Inglaterra, pareceu mais interessante uma mudança para mais perto. O Red Bull Salzburg, da Áustria, não era apenas mais confortável pela proximidade, mas também daria a ele a chance de atuar profissionalmente antes, e com concorrência menor. O valor da compra: 3,5 milhões de euros (R$ 22 milhões na cotação atual).

Em adaptação, ele foi liberado por empréstimo para o Liefering e passou a atuar regularmente no Red Bull na temporada 2019/2020, exatamente quando Haaland deixou o clube para defender o Borussia Dortmund. Seu primeiro gol veio em julho de 2020, contra o Sturm Graz, pelo Campeonato Austríaco.

Depois, foram nove gols e nove assistências na temporada passada. E na atual, até agora são 15 gols e uma assistência em 23 jogos.

Os feitos levaram o jovem a ser chamado para a seleção principal da Alemanha pela primeira vez aos 19 anos. Foram três jogos pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, contra Macedônia do Norte, Romênia e Armênia, todos entrando no decorrer dos compromissos. No último, já veio o primeiro gol.

A arrancada atrai gigantes do futebol mundial. O principal interessado atualmente é o Barcelona, disposto a pagar 40 milhões de euros (R$ 251,6 milhões na cotação atual) para contar com ele. Na briga ainda estão Manchester City, Manchester United, Real Madrid e PSG.