PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro Cezar: Neymar está meio de intruso, não jogou bola para ganhar prêmio

Do UOL, em São Paulo

23/11/2021 13h37

A Fifa anunciou ontem a lista dos finalistas do prêmio Fifa The Best, que elege o melhor jogador do mundo na temporada e Neymar foi o único representante brasileiro entre os 11 indicados, ao lado de Benzema, De Bruyne, Haaland, Jorginho, Kanté, Lewandowski, Mbappé, Messi, Cristiano Ronaldo e Salah. Para Mauro Cezar Pereira, o camisa 10 do Paris Saint-Germain não merecia a indicação.

No UOL News Esporte, Mauro Cezar afirma que em uma lista tão abrangente acaba ocorrendo a indicação de atletas pela grife e que este foi o caso de Neymar na temporada, o considerando um intruso entre os indicados ao prêmio de melhor do mundo.

"O Neymar está meio de intruso, o Neymar não jogou bola para concorrer a prêmio nenhum, pelo contrário, o grande protagonista na última temporada, eu sempre digo isso, no Paris Saint-Germain foi o Mbappé, não foi o Neymar", diz Mauro Cezar.

"Mas ele é uma grife, então acaba entrando na lista, mas não jogou bola para ganhar prêmio nenhum e acho que não vai ganhar nada e se ganhar vai ser uma injustiça, o Neymar não jogou futebol nos últimos tempos para isso, pelo contrário, ele está devendo bastante", completa.

O jornalista considera que o egípcio Mohamed Salah é quem melhor está jogando na temporada, além de destacar Haaland e Lewandowski, mas não vê um brasileiro se apresentando como protagonista para ser indicado ao prêmio da Fifa, embora acredite no potencial futuro de Vinícius Júnior, do Real Madrid.

"Não vejo nenhum jogador brasileiro que tenha jogado tanto assim para merecer aparecer numa lista de melhor jogador do mundo, longe disso. Aliás, o Brasil tem bons jogadores, mas não tem grandes protagonistas nesse momento", diz Mauro.

"Tem nesse momento agora, recente, mas ainda engatinhando nesse sentido, o Vinícius Júnior, que tem sido o melhor jogador do Real Madrid e o melhor jogador brasileiro em atividade no exterior, mas eu acho que ainda não houve tempo, isso é mais recente, nos últimos meses, para que ele possa se candidatar a esse tipo de premiação. Os outros eu vejo bons jogadores, mas protagonistas, grandes protagonistas não, o Neymar tem bola para isso e não foi um grande protagonista na última temporada", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol