PUBLICIDADE
Topo

Grêmio

Grêmio tenta convencer o STJD a liberar torcida nos jogos do Brasileiro

Torcedor do Grêmio arremessa o backdrop da CBF após a derrota para o Palmeiras - Pedro H. Tesch/AGIF
Torcedor do Grêmio arremessa o backdrop da CBF após a derrota para o Palmeiras Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

21/11/2021 12h37

Classificação e Jogos

O Grêmio vem trabalhando ao longo das últimas semanas para conseguir derrubar a liminar no STJD que veta a presença de seus torcedores em jogos como mandante ou visitante no Brasileiro.

O clube atua em duas frentes. Ao mesmo tempo que constrói peças jurídicas que consolidem a mudança de decisão, busca convencer os responsáveis e já avançou alguns passos no caminho desejado.

"O Grêmio trabalha juridicamente de uma maneira muito intensa para tentar liberar a torcida já para o jogo de terça-feira (contra o Flamengo). É muito difícil, mas talvez para o jogo contra o São Paulo (dia 2 de dezembro), ou em Salvador (contra o Bahia, na próxima sexta), mas também é muito complicado neste caso. O Grêmio toma todas as medidas jurídicas numa situação de tentar convencer quem tem que decidir. Não estamos parados. Trabalhamos fortemente para ter este espaço para a torcida. É algo muito constrangedor, após dois anos de pandemia, quando poderíamos ter a torcida no estádio, que segue pagando mensalidade, e pedimos desculpas por isso, não ter. Não estamos medindo esforços", disse o presidente Romildo Bolzan Júnior.

Entre as alternativas encontradas pelo clube está o termo de ajustamento de conduta que poderia autorizar novamente a presença de torcedores nos jogos do Tricolor.

"O acordo é uma possibilidade. Uma situação que imaginamos ser possível. Há uma liminar que foi confirmada pelo presidente (do STJD) e o relator. Esta peça não julgaria o mérito, mas o direito da torcida. Quem cometeu os atos já foi responsabilizado, está definido, tem a materialização definida. Temos que trabalhar numa linha de que nem todos precisam pagar por alguns. Os culpados já foram identificados, sua autoria está identificada", completou o mandatário.

A principal alegação gremista é que os autores da invasão e do vandalismo contra a cabine do VAR após o jogo contra o Palmeiras, no fim de outubro, já foram identificados e punidos.

"O que pesa neste momento é a gravidade da ação de quebrar o VAR. A peça do VAR. Acho que esta tenha sido a coisa mais relevante, me dá impressão, porque não haveria justificativa (para manter a punição)", explicou Bolzan.

"Há autoria identificada. Estamos atuando neste expediente de convencimento, de que não haja ainda mais prejuízo para a torcida do Grêmio, e já temos sensibilizados algumas pessoas no Tribunal", acrescentou.

Com 35 pontos, o Grêmio está quatro atrás do primeiro time fora da zona de rebaixamento. Ontem, a equipe venceu a Chapecoense, fora de casa, por 3 a 1. Na terça, o rival será o Flamengo, na Arena.

Grêmio