PUBLICIDADE
Topo

Paris Saint-Germain

Técnico do PSG analisa reclamações de Neymar e Messi por substituições

Mauricio Pochettino cumprimenta Neymar após tirá-lo do jogo do PSG contra o Olympique de Marselha - Nicolas Tucat/AFP
Mauricio Pochettino cumprimenta Neymar após tirá-lo do jogo do PSG contra o Olympique de Marselha Imagem: Nicolas Tucat/AFP

Do UOL, em São Paulo

19/11/2021 09h38

O técnico do PSG, Mauricio Pochettino, foi questionado sobre as reclamações de estrelas do clube, como já aconteceu com Messi e Neymar nesta temporada, ao serem substituídas. Para o treinador, não existe ego na equipe francesa.

Messi se irritou ao deixar o campo na vitória contra o Lyon, em setembro. Dias depois, o clube de Paris anunciou que o argentino foi substituído com dores. Já Neymar demonstrou irritação e cumprimentou Pochettino timidamente ao sair no empate contra o Olympique de Marselha, em outubro, quando o PSG tinha um jogador a menos.

"Não é uma questão de ego. Estamos falando dos melhores jogadores do mundo. Se eles não têm problemas, por que você quer tirá-los? Mesmo que não joguem da maneira que se espera, com seu talento, podem ser decisivos em qualquer momento. É por isso que o clube fez um esforço econômico para recrutá-los. Você não pode avaliar este tipo de jogador como qualquer outro jogador. É por isso que eles são o que são", declarou Pochettino ao jornal L'Équipe.

"Internamente, o ego não existe entre nós. Às vezes, é uma visão externa", disse o treinador.

Pochettino ainda afirmou que o PSG vem conseguindo bons resultados ao longo da temporada, mas quer que o clube jogue melhor.

"Temos que encontrar um equilíbrio. Quando o clube toma esse tipo de decisão (recrutar esses jogadores), ele mede o risco. Nós somos a equipe. Nosso papel é tentar fazer funcionar. E se falharmos, você sabe o resto. Se não vencermos, estaremos na linha de frente. Assumimos essa responsabilidade com entusiasmo. Porque se conseguirmos fazer dar certo, pode acabar sendo algo magnífico. No momento, estamos vencendo. Não acho que jogamos mal, mas temos que continuar assim jogando melhor", finalizou.

Paris Saint-Germain