PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Palmeiras: Clube avalia que Abel agiu certo; Luiz Adriano não será punido

Patrick de Paula, durante treino do Palmeiras na Academia de Futebol - Cesar Greco/Palmeiras
Patrick de Paula, durante treino do Palmeiras na Academia de Futebol Imagem: Cesar Greco/Palmeiras

Diego Iwata Lima

De São Paulo

18/11/2021 12h50

Internamente, a despeito da derrota para o São Paulo por 2 a 0, o clima é de apoio total da alta cúpula do Palmeiras às decisões tomadas por Abel Ferreira quanto à escalação do time no clássico.

Entende-se que, diante do calendário jogado até o momento, foi falta de sorte, o Palmeiras ter enfrentado um jogo desta importância justamente agora. Porque fosse qual fosse o adversário, dentro do planejamento de Abel com o Núcleo de Saúde e Performance, o time entraria com os reservas.

As utilizações dos muito criticados Jorge e Matheus Fernandes, em especial do lateral, também foram compreendidas.

Piquerez jogou as duas partidas do Uruguai nas Eliminatórias, torneio em que a Celeste vai muito mal. E além do desgaste físico, é preciso entender o desgaste emocional do uruguaio com a pressão pela campanha ruim. E por isso, colocar Jorge em campo era importante, caso ele tivesse que ser escalado contra o Flamengo.

A tendência é que Abel escale novamente os titulares contra o Fortaleza, no sábado, como último preparativo para a decisão da Libertadores. E que na terça-feira, dia 23, contra o Atlético-MG, os reservas voltem a campo no Allianz Parque.

Luiz Adriano passará ileso

O novo bate-boca com torcedores, após substituição, em mais uma partida muito ruim, não renderá qualquer tipo de sanção a Luiz Adriano.

A direção entende que não é o momento de gerar qualquer tipo de estresse no elenco. Pois embora tenha caído em desgraça aparentemente irreversível com os torcedores, o camisa 10 é muito querido pelos companheiros. E puni-lo afetaria o moral do grupo.

Foi o mesmo pensamento utilizado com Deyverson, que também não recebeu punição pela expulsão após o apito final contra o Fluminense, no domingo (14).

Futebol