PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Juventude joga melhor, vence o Fluminense em casa e deixa o Z4

Colaboração para o UOL, em São Paulo

17/11/2021 22h25

Classificação e Jogos

Superior ao longo dos 90 minutos, o Juventude venceu o Fluminense por 1 a 0 na noite de hoje (17), no Alfredo Jaconi, pela 33ª rodada do Brasileirão, e deixou a zona de rebaixamento. O gol da vitória foi marcado por Vitor Mendes.

Com o resultado, o Ju vai a 39 pontos e assume a 15ª posição. Com 45 pontos, o Flu permanece em oitavo.

O São Paulo, que bateu o Palmeiras na rodada, chegou a 41 e é o 14º colocado. A 17ª posição, que antes estava com a equipe gaúcha, agora é ocupada pelo Bahia, que ainda joga na rodada.

Na próxima rodada, o time de Jair Ventura visita o Atlético-MG às 19h (horário de Brasília) de sábado (20), no Mineirão. Já o Tricolor Carioca recebe o América-MG, no Maracanã, às 17h de domingo (21).

Quem foi bem: Wescley

Apesar de ter saído aos 20 minutos da etapa final, foi Wescley o jogador que mais deu trabalho à defesa tricolor no Alfredo Jaconi. Distribuindo bem a bola nos avanços dos donos da casa, o veloz camisa 10 deu ótimos passes para Ricardo Bueno e Guilherme Castilho, além de obrigar Marcos Felipe a fazer grande defesa no primeiro tempo.

Quem foi mal: Meio-campo do Flu

Com uma formação diferente em relação à vitória contra o Palmeiras, o Fluminense entrou com um meio-campo lento e pouco criativo, formado por André, Nonato e Yago. E foi nesse setor que o time de Marcão foi vencido pelo Juve, que dominou os espaços com Jadson, Wescley e Guilherme Castilho. Justamente após a saída dos dois primeiros. O Flu evoluiu na partida e passou a levar perigo à defesa alviverde.

Incisivo, Juventude joga melhor e bombardeia Marcos Felipe

O Ju iniciou o jogo superior e mais incisivo que os visitantes, levando perigo com Wescley, aos 16, que obrigou Marcos Felipe a fazer grande defesa. No minuto seguinte, em jogada ensaiada, Vitor Mendes recebeu de Dawhan e completou de cabeça para o fundo do gol. A equipe continuou assustando e dando trabalho para Marcos Felipe, e só não ampliou no fim da primeira etapa porque o goleiro fez três defesas no mesmo lance. Na etapa final, o Juve continuou com superioridade, mas diminuiu o ritmo nos últimos 20 minutos e administrou o resultado. No último minuto, quase os donos da casa ampliaram em contra-ataque, mas Chico desperdiçou uma ótima chance e Marcos Felipe defendeu.

Fluminense cria pouco, e sofre com domínio do Juve

Sofrendo com a falta de criatividade e abusando dos lançamentos, os comandados de Marcão passaram o primeiro tempo tentando barrar os avanços do Juventude, e não conseguiram levar perigo ao gol de Douglas ao longo do primeiro tempo. Na etapa final, o Flu foi mais vezes ao ataque e pressionou a defesa adversária, mas sem criar grandes oportunidade de gol.

Cronologia do jogo

O Juventude começou melhor na partida e abriu o placar aos 17 minutos, com Vitor Mendes. Em uma segunda etapa mais aberta, as duas equipes buscaram o gol, mas saíram sem alterar a vitória do Juve por 1 a 0 do placar.

Zagueiro artilheiro

Com uma atuação segura na defesa, o zagueiro Vitor Mendes voltou a ser decisivo pela equipe de Caxias do Sul. O defensor já havia feito um gol na vitória contra a Chapecoense, e abriu o placar no Alfredo Jaconi nessa quarta-feira. Em jogada ensaiada, Jadson cruzou aberto, Dawhan escorou e Vitor cabeceou para marcar seu segundo gol na Série A.

Sequência invicta

Com a vitória, o Juventude chega a uma sequência de cinco jogos sem perder. São dois empates e três vitórias consecutivas, contra Internacional, Chapecoense e, agora, o Fluminense.

FICHA TÉCNICA

Juventude 1 x 0 Fluminense

Data: 09/11/2021

Hora: 20h30 (de Brasília)

Local: Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)

Assistentes: Celso Luiz da Silva (MG) e Felipe Alan Costa de Oliveira (MG)

Cartões amarelos: Guilherme Castilho (Juventude) e Capixaba (Juventude); Lucca (Fluminense)

Cartões vermelhos:

Gols: Vitor Mendes, aos 17' do 1º tempo

Juventude: Douglas; Paulo Henrique, Vitor Mendes, Rafael Forster e William Matheus; Dawhan, Jadson (Ricardinho), Guilherme Castilho e Wescley (Chico); Capixaba (Rafael Bilu) e Ricardo Bueno (Roberson). Técnico: Jair Ventura.

Fluminense: Marcos Felipe, Calegari (Daniel), Nino (Luccas Claro), David Braz e Marlon; André, Nonato (Arias) e Yago (Gustavo Apis); Lucca, Caio Paulista (Cazares) e John Kennedy (Abel Hernández). Técnico: Marcão.

Futebol