PUBLICIDADE
Topo

Série B - 2021

Botafogo massacra o Vasco, afunda rival e assume liderança da Série B

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

07/11/2021 17h49

No duelo de opostos em São Januário, o Botafogo goleou o Vasco por 4 a 0 e assumiu a ponta da Série B. Com gols de Marco Antônio (2), Navarro e Diego Gonçalves, o Alvinegro deixou o rival, que está a oito pontos do G-4, em situação ainda mais desesperadora.

Com a necessidade de vencer, os donos da casa se lançaram ao ataque e tentaram sufocar os rivais desde o início. Mais cauteloso, o Bota soube explorar os espaços deixados para liquidar o jogo de forma cirúrgica.

Na quarta (10), os vascaínos recebem a visita do Vitória, 21h30, em São Januário. Os botafoguenses encaram a Ponte Preta, quinta-feira (11), 19h, no Moisés Lucarelli.

Quem foi bem: Oyama deita e rola

O camisa 5 foi o maestro do meio de campo do Botafogo e tomou conta do jogo. Preciso nos passes, ele ditou o ritmo do time e imprimiu velocidade aos homens de frente. Com uma linda enfiada de bola, encontrou Marco Antônio para marcar um de seus gols. O artilheiro da tarde foi outro destaque individual de um time que teve atuação coletiva excelente na casa vascaína.

Quem foi mal: Léo Matos prejudica o time

A situação do Vasco já não era nada boa, mas Léo Matos tornou a missão praticamente impossível. Aos 25 minutos do primeiro tempo, o lateral deu entrada forte em Pedro Castro e levou o segundo amarelo, sendo expulso na sequência. Ele havia levado a primeira advertência por falta em Navarro. O técnico Fernando Diniz puxou Zeca para cobrir o buraco deixado.

Sem gol! Cano sucumbe com o time

Mesmo após perder o pênalti contra o Guarani, o artilheiro Cano não perdeu prestígio com o torcedor e ainda é a grande esperança de gols do torcedor. Com um time totalmente desorganizado, o argentino ficou perdido entre os zagueiros e só teve uma chance para finalizar. Em chute forte, o camisa 14 foi parado por Diego Loureiro. No segundo tempo, o jogador foi substituído por Gabriel Pec.

Vasco: um time à beira de um ataque de nervos

O Vasco entrou em campo disposto a sufocar o rival e conseguir uma vitória que manteria a chama do acesso à Série B acesa. O time começou em cima, empurrou o Bota em seu campo, mas desmoronou totalmente após os alvinegros abrirem o placar. A partir daí, o time não conseguiu mais se reorganizar e a situação ainda piorou com a expulsão de Léo Matos. A equipe não se entregou, porém as tentativas foram muito mais na base da vontade do que em jogadas trabalhada.

Botafogo: inteligência para liquidar o clássico

Com o rival desesperado pela vitória, o Bota começou o jogo de forma cautelosa e soube segurar a pressão inicial. Diante dos espaços oferecidos, o Alvinegro encaixou um contra-ataque e abriu a contagem. A partir daí, o Botafogo foi totalmente soberano no jogo e não correu riscos desnecessários, aproveitando-se ainda mais da desorganização do adversário para liquidar o clássico ainda no primeiro tempo. Muito bem organizado, o time contou com boas atuações individuais de nomes como Marco Antônio, Oyama, Carlinhos e Navarro.

Cronologia

Aos 11 minutos de jogo, o Bota puxou contra-ataque em alta velocidade e Marco Antônio finalizou para abrir o placar. Aos 19, Diego Gonçalves fez cruzamento na medida e Navarro ampliou. Aos 35, Marco Antônio recebeu livre, arrancou, driblou o goleiro e fez mais um. Aos 8 do segundo tempo, Lucão saiu mal do gol e Diego Gonçalves marcou de cabeça. Na revisão, o VAR apontou impedimento e o gol foi anulado. O juiz Luiz Flávio de Oliveira no entanto, voltou atrás e o gol foi confirmado.

Vascaínos na bronca

A paciência dos vascaínos na arquibancada chegou ao fim com o gol de Marco Antônio. Ao errar um arremate, Morato foi hostilizado pelos torcedores em São Januário. No aquecimento, ele e o lateral Zeca já haviam sido alvo de alguns vascaínos. Com a goleada consumada, gritos debochados de "olé" foram ouvidos quando a equipe trocava passes.

Lembrança ao ídolo

O Vasco celebrou o centenário de nascimento de Ademir de Menezes, um dos maiores ídolos da história do clube. Os jogadores usaram uma camisa com um selo alusivo à data. Ademir completaria 100 anos amanhã (8).

Novidade nas camisas

Na partida de hoje, Vasco e Botafogo tiveram o reforço de uma marca de desodorantes, que estampou nos dois uniformes o título de sua campanha sobre a valorização das roupas.

FICHA TÉCNICA
VASCO 0 X 4 BOTAFOGO


Competição: Série B do Campeonato Brasileiro
Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Dia: 7 de novembro de 2021, domingo
Horário: 16h
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
VAR: Vinicius Furlan (SP)
Gols: Marco Antônio, aos 11 minutos do primeiro tempo; Rafael Navarro, aos 19 minutos do primeiro tempo; Marco Antônio, aos 35 minutos do primeiro tempo; Diego Gonçalves, aos 8 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Léo Matos, Ricardo Graça, Andrey (VAS); Pedro Castro (BOT)
Cartões vermelhos: Léo Matos (VAS)

Vasco: Lucão; Léo Matos, Ricardo Graça, Leandro Castan e Zeca; Bruno Gomes, MT (Andrey) e Marquinhos Gabriel; Morato (Wálber), Nenê e Cano (Gabriel Pec). Técnico: Fernando Diniz

Botafogo: Diego Loureiro; Daniel Borges (Ronald), Carli, Kanu e Carlinhos; Oyama, Pedro Castro e Marco Antônio (Matheus Frizzo); Warley (Rafael), Diego Gonçalves (Luiz Henrique) e Navarro (Rafel Moura). Técnico: Enderson Moreira