PUBLICIDADE
Topo

Presidente do Palmeiras abre o jogo sobre situação de Abel Ferreira

Maurício Galiotte exaltou os títulos da Copa do Brasil e da Libertadores conquistados por Abel Ferreira - Divulgação
Maurício Galiotte exaltou os títulos da Copa do Brasil e da Libertadores conquistados por Abel Ferreira Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

05/11/2021 12h57

O presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, defendeu a permanência do técnico Abel Ferreira no clube alviverde. O treinador tem contrato até final de 2022, enquanto o dirigente deixará a presidência no final de 2021. A futura presidente é Leila Pereira, que conversou com a mulher de Abel, Ana Xavier, para tentar convencer a família do português a mudar-se para o Brasil já no começo do ano que vem.

"Como profissional, está muito bem avaliado. Minha expectativa é que ele continue no ano que vem. Minha gestão termina em dezembro, mas eu gostaria muito que ele continuasse no Palmeiras. Na minha opinião, será muito bom para todos, para o Abel, para o clube, para a Leila [Pereira]. Todos saem ganhando com a permanência do Abel no Palmeiras", disse ao Jogo Aberto, da Band.

"Estamos muito satisfeitos com todo o trabalho do Abel e acredito que ele também está satisfeito com o Palmeiras, com o dia a dia do clube, planejamento. É um profissional muito dedicado e autêntico. Ele fala sempre o que sente. Muitas vezes, nas entrevistas, ele acaba sendo um pouco mais polêmico porque ele expõe o que ele pensa, a forma de opinar, e, muitas vezes, não é bem interpretado. Isso é da natureza dele", declarou o dirigente.

Galiotte ainda exaltou as conquistas de Abel no Palmeiras e a filosofia de trabalho do técnico português.

"O Abel é um profissional muito identificado com o nosso clube e, da mesma maneira, nós nos identificamos muito com ele e com toda a sua comissão técnica. Em termos de resultados, em um ano, o Abel conseguiu o título da Libertadores e da Copa do Brasil, disputamos outra final, que foi a do Paulista, nós estamos chegando, sendo protagonistas, Palmeiras está disputando", afirmou.

"No momento da contratação do Abel, nós mudamos o perfil de gestão do clube de atuação no mercado, passou a usar os garotos da base. A gente precisava de um profissional que trabalhasse com essa identificação. Por isso que buscamos um nome diferente no mercado."