PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro Cezar: Como o Grêmio poderia impedir invasão? Tem que punir o CPF

Do UOL, em São Paulo

01/11/2021 13h51

Em situação delicada no Campeonato Brasileiro, com o 19º lugar na classificação e sete pontos atrás do primeiro time fora da zona de rebaixamento, o Grêmio ainda pode receber punição após a invasão de gramado de torcedores na partida na qual foi derrotado pelo Palmeiras ontem (30), em sua arena, por 3 a 1.

No podcast Posse de Bola #174, Mauro Cezar Pereira afirma que considera a punição ao clube discutível, ressaltando a possibilidade de identificação dos invasores e cobrando que se comece a punir o indivíduo de forma exemplar para coibir atos violentos nos estádios.

"Eu acho isso muito discutível, o que o Grêmio poderia fazer para impedir que aquelas pessoas entrassem? Colocar uma cerca eletrificada? Eu acho que está passando da hora de punir o CPF, as pessoas são identificáveis, não foram tantos assim. Se você conseguir pelo menos identificar três, quatro, cinco dos elementos que entraram no campo e puni-los severamente… Se você invadir a casa de alguém e quebrar alguma coisa, você está encrencado, se for identificado", diz Mauro.

"Agora, não acontece nada com o CPF. Isso, de fato, é algo que eu acho muito discutível, porque o clube poderia fazer o que ali? Colocar mais seguranças? Acho que essa é uma outra discussão, na prática não é o que acontece, vai punir o clube, o clube vai perder mando de campo. É que nem a história do copinho, que é uma palhaçada, o cara joga um copinho d'água na direção do campo, caiu a metros do gramado, um sujeito, quando identificam o elemento, ele é retirado do estádio e o clube não é punido. Perfeito, o palhaço lá que jogou o copo que pague pelo seu ato inadequado", completa.

O jornalista acredita que deverá ocorrer uma punição ao Grêmio, lembrando o que ocorreu com o Coritiba em 2009, quando os torcedores invadiram o gramado, protagonizaram atos violentos e o clube perdeu mandos de campo da Série B.

"No caso específico não vai acontecer, quem vai ser punido, vai ser o Grêmio, ao que tudo indica. É possível até que pegue daquelas punições que invadem até a outra temporada, porque até julgar, pegando pelo caso do Sport, que está se arrastando no STJD, isso aí pode ser avaliado só no final do campeonato e aí se o Grêmio pegar, tipo o Coritiba naquela invasão quando houve o rebaixamento, jogo com o Fluminense, que invadiram, quebraram o pau também, se pegar 10, 15 jogos, pode ser que o Grêmio caia e jogue partidas da Série B fora de seu estádio, com portões fechados, aí vai depender de qual vai ser a punição se ela de fato acontecer", diz Mauro.

Outro ponto que o colunista do UOL cita é o uso de frases na imprensa de que os violentos 'não são torcedores, são vândalos', discordando da afirmação e pontuando que eles são torcedores e precisam ser responsabilizados por seus atos.

"Toda vez que algum torcedor faz uma m* dessa, alguém fala 'não são torcedores'. São torcedores sim, o cara está lá, com a camisa do Grêmio, na geral do Grêmio, atrás do gol. Ele é o quê? É o Papa? É um policial à paisana? é um cara que passava na rua, alguém deu a camisa e ele entrou? Não, ele sabe muito bem o que ele está fazendo, pertence a um grupo organizado de torcedores, usa uma camisa do clube, ele é sim um torcedor, um torcedor que tem uma comportamento violento", diz Mauro.

"O torcedor é um torcedor, fica essa ideia como se o torcedor fosse um ser puro. Torcedor tem de tudo, o bom e o ruim. Aqueles foram os ruins e o Grêmio vai pagar por isso", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol