PUBLICIDADE
Topo

Grêmio

Mancini reconhece que Grêmio jogou mal: "Precisamos ser mais fortes"

Vagner Mancini busca recuperar o Grêmio no Brasileirão - CARLOS COSTA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Vagner Mancini busca recuperar o Grêmio no Brasileirão Imagem: CARLOS COSTA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

31/10/2021 19h30

Vagner Mancini reconheceu que o Grêmio precisa melhorar bastante para evitar o rebaixamento. Após a derrota para o Palmeiras, hoje (31), por 3 a 1, o treinador disse que percebe a necessidade de evolução.

"O Grêmio tem que vencer os jogos. Não importa de que forma e também o que houve. Não vai voltar. Se o VAR prejudicou, se o árbitro prejudicou, temos que ter o equilíbrio emocional. Vencíamos o jogo, e em quatro ou cinco minutos tomamos a virada. Isso mostra que faltam ajustes. Temos que olhar para frente e precisamos ser mais fortes dentro de campo", disse o técnico.

Em longas respostas, Mancini ainda citou que percebe que é preciso melhorar o rendimento em campo para evitar que partidas como esta se repitam.

"O jogo não está encaixando e eu estou aqui para dizer que eu estou enxergando isso. Tenho minhas responsabilidades, que são as escolhas. E vou escolher sempre o que eu achar que tenho de melhor nas mãos. Alguns podem sentir mais emocionalmente que outros e temos que avaliar tudo isso durante a semana", contou.

"Vi o Grêmio brigando o tempo inteiro, se jogando em busca do empate. Isso é louvável, porque é o que queremos. Mas faltou algo para que empatasse a partida. São ajustes. Vamos estar atentos a tudo. Nossa meta é muito maior, mas temos que jogar mais, criar mais, ser mais fortes em todos os sentidos. Daí vamos escapar, com certeza. Eu sigo acreditando, sou otimista, enxergo minhas responsabilidades e sigo acreditando muito", acrescentou.

Sobre a invasão de torcedores ao fim do jogo, Mancini afirmou que não viu o que aconteceu pois já estava nos vestiários.

"Eu já estava no vestiário e não vi o que houve. Sei que uma parte da torcida entrou no gramado, mas não vi. É óbvio que todos estão nervosos e alterados, ninguém quer ver o Grêmio nesta situação. Sabemos que precisamos mais para sair, mas é óbvio que este desequilíbrio emocional passa para o torcedor que ama o Grêmio. Qualquer tipo de violência, tem que se coibir, mas é natural que algumas pessoas estejam mais desequilibradas que outras. Eu acho que estamos no momento de dar as mãos. Vamos recuperar o bom senso, nos equilibrar", finalizou.

Com 26 pontos, o Grêmio é penúltimo na classificação do Brasileirão.

Grêmio