PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Com renovação de GP travada, Mosquito pode "ressurgir" no Corinthians

Gustavo Mosquito em treino do Corinthians - Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Gustavo Mosquito em treino do Corinthians Imagem: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Colaboração para o UOL, em São Paulo

31/10/2021 04h00

A renovação do contrato do jovem Gabriel Pereira com o Corinthians tem se arrastado ao longo das últimas semanas. Ainda sem definição entre o clube e o staff do jogador, o Timão considera a possibilidade de não utilizar mais o meia caso ele recuse a nova proposta, cuja negociação pode ter seu desfecho hoje (31).

Se a saída da revelação corintiana se confirmar, um dos principais candidatos a assumir a ponta direita da equipe de Sylvinho passa a ser Gustavo Mosquito.

Titular da reta final da temporada 2020 até o fim do primeiro turno deste Brasileirão, Gustavo perdeu a posição após a chegada de reforços de peso em agosto, como Willian. O meia-atacante havia começado 19 das 20 partidas até a reestreia do camisa 10 corintiano e era um dos destaques da equipe.

Desde a partida contra o América-MG até a última rodada, no empate ante o Internacional, Mosquito atuou em todos os jogos, mas sempre saindo do banco de reservas, e, de modo geral, como substituto imediato de GP.

A partir da atual formação de Sylvinho, com Renato Augusto e Giuliano pelo meio, Willian na ponta esquerda e Roger Guedes como centroavante, Mosquito seria, portanto, a primeira opção para a ponta direita. O jogador de 24 anos é o vice-artilheiro do time do Parque São Jorge na temporada, com seis gols em 44 jogos.

Willian pela direita, Roger à esquerda, Jô na frente

Caso a negociação com Gabriel Pereira não avance, outra opção para a vaga pela direita seria reformular o sistema ofensivo do Corinthians, com Jô como centroavante, Roger Guedes pelo lado esquerdo e Willian na vaga do jovem meia corintiano.

No entanto, embora seja o principal goleador do clube em 2021, com nove bolas na rede, Jô foi preterido por Sylvinho entre os titulares.

Desde a chegada de Guedes, que assumiu a posição de matador alvinegro, o experiente camisa 7 iniciou três das dez partidas entre os 11 iniciais, além de entrar no segundo tempo em quatro jogos. Nos outros três, não foi utilizado.

Uma terceira possibilidade na atual formação corintiana seria o jovem Adson, que atua pelas duas pontas. Pela preferência pelo lado esquerdo, porém, o atleta de 21 anos correria por fora nessa disputa.

O próximo compromisso do Corinthians, provavelmente com a situação de Gabriel Pereira já definida, será na próxima segunda-feira (1º), contra a Chapecoense, às 21h30 (horário de Brasília), na Neo Química Arena.

Futebol