PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

RMP: Diretoria segurou Renato, mas não vai segurar se perder do Atlético-MG

Do UOL, em São Paulo

28/10/2021 11h10

Classificação e Jogos

A derrota por 3 a 0 para o Athletico-PR e a eliminação na semifinal da Copa do Brasil deixaram pressionado no Flamengo o técnico Renato Gaúcho, que sentiu a reação da torcida no Maracanã ainda durante a partida e chegou a entregar o cargo após o jogo, mas foi mantido pela direção rubro-negra.

No UOL News Esporte, Renato Mauricio Prado fala sobre a manutenção do treinador pelo diretor executivo de futebol Bruno Spindel e pelo vice-presidente de futebol Marcos Braz. Para o jornalista, Renato não resistirá a uma possível derrota para o Atlético-MG, pelo Brasileirão, no sábado.

"Mérito para o Athletico, sem a menor dúvida, mas facilitado também por um Flamengo caótico, com um treinador que já deveria estar demitido hoje, mas ontem entregou o cargo, e aí o Marcos Braz e o Bruno Spindel, que são os comandantes desta bagunça generalizada que se transformou o departamento de futebol do Flamengo, seguraram", afirma o colunista do UOL.

"Acho que não segurarão até o jogo com o Atlético-MG e principalmente depois do jogo com o Atlético-MG, se perder, como é bem provável que vai perder. Aí eu acho que ninguém segura, se bobear, caem Marcos Braz e Bruno Spindel juntos", completa.

Renato Mauricio Prado destaca os erros cometidos pelo treinador do Flamengo e a desorganização do time no segundo tempo, quando o goleiro Santos se destacou com defesas importantes, mas de um time que atacava de maneira afobada.

"O Renato cometeu um erro ontem, daqueles que a gente chamava antigamente de piramidal, insistir com o Diego de segundo volante depois de tê-lo colocado nesta mesma posição no Fla-Flu e ele ter tido uma atuação pavorosa, tão pavorosa que o próprio Renato o tirou no intervalo. Então como é que ele volta a escalar o Diego de segundo volante, mantém o Andreas Pereira avançado, que todo mundo sabe que não é a mesma coisa? Ele cometeu um erro brutal", afirma.

"No segundo tempo o Flamengo era uma bagunça completa, o melhor jogador do Flamengo foi o Michael, que ia fazendo um golaço de placa, para disputar Puskas, driblou todo mundo e o Santos fez uma grande defesa, e a bola ainda bateu na trave. Ali foi o único lance realmente espetacular do Flamengo. O resto, até as jogadas que eventualmente criaram foram chutadas na lua", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol