PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Colunistas opinam: Renato deve ser demitido antes da final da Libertadores?

Renato Gaúcho lamenta gol sofrido pelo Flamengo contra o Athletico-PR na Copa do Brasil - Thiago Ribeiro/AGIF
Renato Gaúcho lamenta gol sofrido pelo Flamengo contra o Athletico-PR na Copa do Brasil Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Do UOL, em São Paulo (SP)

28/10/2021 11h54

Classificação e Jogos

O técnico Renato Gaúcho entregou seu cargo à disposição aos dirigentes do Flamengo após a derrota por 3 a 0 contra o Athletico-PR, no jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil, em pleno o Maracanã, na noite de ontem (27). Justamente na última quarta-feira, faltava exatamente um mês para a final da Copa Libertadores contra o Palmeiras, no dia 27 de novembro, no estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai.

Dos últimos quatro jogos, o Flamengo não venceu nenhum. Empatou em 0 a 0 contra o Cuiabá e perdeu para o Fluminense por 3 a 1, pelo Campeonato Brasileiro, e empatou em 2 a 2 contra o Athletico no jogo de ida e perdeu por 3 a 0 na volta da semi da Copa do Brasil. Além dos resultados adversos, o desempenho dentro de campo é ainda pior.

Diante do desempenho muito aquém do Rubro-negro e a proximidade para a decisão contra o Palmeiras na principal competição continental, fizemos a seguinte pergunta aos colunistas do UOL Esporte: Renato Gaúcho deve ser demitido do Flamengo antes da final da Libertadores? Veja o que eles responderam:

Renato é apenas parte de um problema que ainda não está claramente dimensionado, envolvendo todo o departamento de futebol do clube. Normalmente, não sou a favor de trocar treinador em reta final de temporada, após pouco tempo de trabalho, mas no momento em que o próprio entrega o cargo, não vejo como haja ambiente para ficar — seja porque não se acredita capaz de reverter o cenário, seja porque se utilizou disso para se proteger ou criar uma situação de constrangimento". Alicia Klein

Flamengo precisa rever todo o departamento de futebol. A comissão técnica é apenas uma parte do problema que enfiou o clube em um buraco. Uma crise técnica e anímica difícil de sair a um mês da final da Libertadores". André Rocha

O trabalho de Renato até aqui é apenas razoável. Bons jogos e outros ruins. A questão é a expectativa que se tinha de ele recuperar o Flamengo de Jorge Jesus, o que nunca mais vai existir. Se achar que tem um nome para mudar tudo em um mês, a diretoria deveria demitir. Mas não vejo um cenário desse no momento". Danilo Lavieri

Na minha modesta opinião não deveria ter sido contratado. Agora que está lá deve ser mantido, deve descansar o time, não o expor e, completo, ganhar do Palmeiras no dia 27. Afinal é um time de 200 milhões. Juca Kfouri

O problema é quem contratar: dificilmente alguém fora do Brasil, que imagino que seria o alvo do Flamengo, aceitaria pegar o trabalho a menos de um mês de um jogo tão importante quanto a final da Libertadores. Estamos no meio da temporada europeia, o que torna esse movimento ainda mais complicado. É manter Renato e tentar curar as feridas". Marcel Rizzo

Não. A diretoria do Flamengo precisa começar por resolver e, se possível, esclarecer a crise do departamento de futebol (que inclui os médicos, preparadores, fisiologistas). A diretoria poderia e deveria reavaliar o trabalho do Renato, mas há lá alguém preparado para isso? Renato está sendo justamente criticado: errou na escalação (ou vem errando), dá entrevistas vazias, sei time perdeu conjunto e intensidade, mas acho que ele entende bem mais de futebol do que os seus chefes em campanhas políticas diversas". Marília Ruiz

Até o apito final da derrota para o Athletico eu diria que não, pois em um mês acho pouco provável que um substituto mude o panorama de um time que individualmente está definhando. Mas sua atitude de entregar o cargo me faz mudar de opinião. Se fez isso, não deve se sentir em condições de tirar mais do que vem tirando do time. Se ele se sente incapaz, não pode continuar. Acaba tirando a confiança do grupo já abalado. Ainda mais ele, que sempre teve como uma das armas principais a questão motivacional". Marluci Martins

Não acho que jornalistas devam sugerir demissão de técnicos, ainda mais um que ameaça citar nomes de jornalistas em coletiva, colocando a torcida contra os profissionais, por ter sido criticado. O problema foi contratar Renato. Incrível como, em 2021, ainda exista quem acredite em técnico de discurso meramente motivacional e que vinha colecionando derrotas acachapantes há mais de dois anos. E beira a ingenuidade acreditar que ele colocará o time em condições para a final da Libertadores, pois lhe falta capacidade para tal. Pode até ficar e ganhar o título, mas se acontecer será pela fragilidade do técnico adversário, que é mais do mesmo, e pela qualidade do elenco do Flamengo. O nível baixíssimo do futebol praticado no Brasil desce ainda mais em 2021". Mauro Cezar Pereira

Bem, não acho que jornalista deva pedir demissão de treinador. É problema do clube. O que a gente pode opinar é se o trabalho de um treinador ainda pode dar frutos. No caso de Renato, a curto prazo. Falta um mês para a decisão da Libertadores. Não vejo como ele possa mudar, como possa implementar um jogo coletivo ao Flamengo. O título da Libertadores é uma possibilidade mais ligada à recuperação física de Arrascaeta e técnica de Everton Ribeiro, Filipe Luis e à barracão de Diego. Não está nas mãos de Renato". Menon

O Fla de Renato acabou! Técnico motivador costuma dar resultado em um curto espaço de tempo. Mas tem prazo de validade. E, quando a motivação acaba, não resta mais nada! Eu o demitiria, sim, e pensaria em Crespo tanto para a final da Libertadores quanto para a temporada que vem". Milton Neves

Sim. Não tem mais condição de comandar a equipe. Está completamente perdido. A insistência com Diego após a desastrosa atuação do mesmo na mesma função foi a gota d'água. Se o Flamengo mantiver Renato vai perder o terceiro título seguido. Falta um mês para a final continental. Dá tempo do novo treinador reorganizar a equipe nos jogos do Brasileiro para chegar a Montevidéu minimamente preparada para enfrentar o Palmeiras. Jogando do jeito que está levará outra surra, como aconteceu conte o Fluminense e o Athletico". Renato Maurício Prado

Demitir Renato antes da final da Libertadores seria como trocar de cirurgião na sala de cirurgia. Ou seja, muito arriscado. Quem chegasse teria pouco tempo para identificar os problemas e acertar nas medidas a serem tomadas". Ricardo Perrone

Não. Renato Gaúcho tem um mês para recuperar esse time, que terá em breve os retornos de Arrascaeta e David Luiz. Muito provavelmente os jogos do Brasileirão serão apenas para preparar o time para a final. Não vejo a necessidade de um novo treinador". Rodolfo Rodrigues

Sim. Não vejo potencial nele para recuperar o cenário em um mês. Há opções que podem conseguir reorganizar a equipe minimamente". Rodrigo Coutinho

Quem deve decidir se demite ou não é quem contratou. Pelo trabalho apresentado, não dá para acreditar em melhora do time. O Flamengo se desorganiza mais quanto mais tempo se desenrola a gestão de Renato, que, como se sabia antes, tem suas limitações táticas. Pode ganhar a libertadores no talento ou no aleatório, mas construir um time bem armado dificilmente vai rolar. Rodrigo Mattos

Futebol