PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Marinho desabafa e diz que não é o mesmo de 2020: "horrível não marcar"

Do UOL, em São Paulo

27/10/2021 21h23

Classificação e Jogos

Marinho vem sendo um dos jogadores mais visados do Santos na má fase que o time vive no Campeonato Brasileiro. Em jejum de gols desde o dia 10 de julho, o atacante fez um desabafo após a vitória sobre o Fluminense por 2 a 0, hoje (27), na Vila Belmiro, em duelo que valeu a recuperação do Peixe.

O "Rei da América" da temporada passada assumiu a queda de desempenho, mas afirmou que tem-se cobrado no dia-a-dia para retomar o bom momento que viveu em 2020. "2020 não existe mais. Muita gente falou que o futebol do Marinho acabou. Mas ele foi junto com o time. O futebol não é mais o mesmo. Marinho 2020 não é o mesmo, estou muito abaixo do que posso oferecer", admitiu o camisa 11 o Santos.

Por conta do jejum de gols, Marinho passou a ser cobrado pelos torcedores, que viam nele a possibilidade de uma boa campanha no Brasileirão. No entanto, ele marcou apenas quatro vezes no Brasileirão e está longe de ser o atacante que foi um dos goleadores da edição passada do torneio.

"É horrível ficar tanto tempo sem marcar. Sou um cara que me cobro muito. Estou há vários jogos sem marcar e posso ficar até o fim do ano sem marcar, mas que a equipe vença e saia dessa situação. Não venho bem, as coisas não acontecem, mas aprendi a nunca desistir", filosofou o atacante.

Como não tem conseguido balançar as redes, Marinho diz que tem apoiado suas atuações em dedicação. "Venho trabalhando. Se na técnica não vai, não pode faltar vontade, raça. Me cobro muito porque sei o que tenho passado diariamente. O torcedor cobra porque sabe o que a gente pode oferecer. Mas hoje vou chegar em casa feliz porque a gente correu, se dedicou e venceu."

Com o resultado, o Santos voltou a vencer depois de três partidas no Brasileirão e apagou a má atuação do fim de semana passada, quando a equipe perdeu no mesmo estádio para o América-MG por 2 a 0. Os três pontos livraram o Peixe da zona de rebaixamento, ocupando agora o 16º lugar, com três pontos de frente para o Juventude -o 17º colocado.

Futebol