PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Bahia e Ceará empatam em 1 a 1 e permanecem perto da zona do rebaixamento

Jogador do Ceará disputa bola com Gilberto, do Bahia, durante partida na Fonte Nova - Felipe Oliveira / EC Bahia
Jogador do Ceará disputa bola com Gilberto, do Bahia, durante partida na Fonte Nova Imagem: Felipe Oliveira / EC Bahia

Bruno Fernandes

Colaboração para o UOL, em Maceió

27/10/2021 21h01

Classificação e Jogos

O primeiro reencontro de Guto Ferreira, do Bahia, com o Ceará, após sua demissão da equipe alvirrubra em jogo para fugir do Z4 terminou em 1 a 1 na noite de hoje (27), na Arena Fonte Nova, em Salvador. A partida atrasada foi válida pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mendonza abriu o placar aos 8 do segundo tempo para o Vozão e Gilberto descontou logo em seguida, aos 11 minutos, para o Esquadrão.

Com o resultado, o Bahia permanece bem próximo da zona de rebaixamento, com 32 pontos, na 15ª posição. Soma três a mais que o Juventude, primeiro na zona da degola. Já o Ceará chega a 33 e assume a 14ª colocação. Na próxima rodada, a equipe baiana encara o próprio Juventude, no Alfredo Jacone, no sábado (30), às 19h15. O time cearense entra em campo um dia depois, diante do Fluminense, na Arena Castelão, às 16h

Foi bem: Juninho Capixaba 100% de passes certos

O meia Juninho Capixaba, com 100% de acerto nos passes, foi a principal peça do Tricolor nas jogadas de ataque. Sempre acionado pela ponta esquerda, o jogador conseguiu proporcionar uma boa sequência de chutes a gol na trave do adversário sempre que subia para ajudar, principalmente, durante o primeiro tempo. Saiu dele, inclusive, a tabela com Gilberto que resultou no gol de empate do Bahia na segunda etapa.

Foi mal: Vina some depois da suspensão

Na noite do retorno após cumprir suspensão na última rodada, o meia Vina, do Ceará, pouco apareceu na partida. Quando acionado pelos companheiros, tinha dificuldade em concluir jogadas de ligação que poderiam resultar em gols nas poucas oportunidades que o Vozão teve. Suas melhores aparições no jogo foram em cobranças de bola parada que também pouco resolveram.

Relação com a torcida estremecida

Contratado pelo Ceará em janeiro do ano passado, Vina entrou em campo vestindo a camisa de número 100, em comemoração ao centésimo jogo pelo Ceará. Apesar da quantidade significativa de partidas, a relação com os torcedores, no entanto, já foi melhor. Se no ano passado, ele marcou 23 gols, neste ano, fez apenas cinco, colocando em xeque seu contrato válido até 2024.

Gilberto assume artilharia do Brasileirão

O atacante do Bahia assumiu a liderança da artilharia do Campeonato Brasileiro com o gol marcado na noite de hoje. Agora, o jogador que também foi artilheiro da Copa do Nordeste deste ano tem 12 gols no Brasileirão, seguido de perto por Yuri Alberto, do Internacional, e Hulk, do Atlético-MG, ambos com 11 gols.

Bahia sufoca saídas de bola

O Esquadrão de Aço fez valer o mando de campo da Arena Fonte Nova e, durante o primeiro tempo, sufocou a defesa do Ceará. Com um estilo característico de Guto Ferreira, que busca sempre atacar e sufocar a equipe rival principalmente nas saídas de bola, o Bahia conseguiu se impor logo nos minutos iniciais. Porém, caiu de ritmo após os primeiros 35 minutos dando espaço para o Vozão crescer no jogo e abrir o marcador logo no retorno para o segundo tempo. O Bahia, contudo, conseguiu empatar logo em seguida com gol de Gilberto.

Ceará aproveita cansaço e se impõe

Se o Bahia optou por manter a marcação em cima, o Ceará não teve outra alternativa senão jogar boa parte do jogo de forma recuada, sem conseguir avançar no campo por causa das jogadas ofensivas de Gilberto e Juninho Capixaba. A dupla não dava espaço para a equipe alvirrubra avançar no campo. O técnico Tiago Nunes optou por esperar o cansaço bater no ataque tricolor para apostar em jogadas de contra-ataque. O esquema surtiu efeito logo no começo do segundo tempo, quando Bruno Pacheco avançou com o ataque pela lateral, passou para Jael, que tocou para Mendoza chutar e marcar o gol.

Cronologia

O Bahia começou tendo a melhor oportunidade do jogo em um chute na trave mandado por Nino Paraíba, aos 24 minutos. Depois disso, o jogo ficou truncado, com o Bahia pressionando e o Ceará recuando. No segundo tempo, Mendonza, do Ceará, abriu o placar aos 8 minutos após passe de Jael, e Gilberto, do Bahia, descontou três minutos depois com um gol de fora da área.

Mais torcedores nas arquibancadas

O Bahia contou com um número maior de torcedores na Fonte Nova desde que o local foi autorizado a receber público. O governador Rui Costa liberou ontem (26), um aumento na quantidade de torcedores nos estádios no estado. O percentual, que antes era de 30%, agora chega a 50%. Com isso, a Fonte poderia contar com cerca de 23 mil torcedores, mas recebeu apenas 11.507 hoje.

FICHA TÉCNICA

BAHIA 1 x 1 CEARÁ

Motivo: 23ª rodada do Campeonato Brasileiro - Série A
Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Data e hora: 27/10/2021 (quarta-feira), às 19h00 (horário de Brasília)
Árbitro: Antônio Dib Moraes de Sousa
Auxiliares: Rogério de Oliveira Braga e Josué Reis de Jesus Junior
Cartões amarelos: Nino Paraíba (BAH), Matheus Bahia (BAH), Lucas Araújo (BAH), Bruno Pacheco (CEA) e 2x Cléber (CEA)
Cartões vermelhos: Cléber (CEA)
Gols: Mendoza (CEA), aos 8 minutos e Gilberto (BAH) aos 11. Ambos no segundo tempo

Bahia: Danilo Fernandes, Luiz Otávio, Conti, Nino Paraíba, Matheus Bahia, Jonas (Lucas Araújo) (Edson), Patrick, Raí, Daniel (Juan Ramírez), Juninho Capixaba (Ronaldo César) e Gilberto (Rodallega). Técnico: Guto Ferreira.

Ceará: João Ricardo, Messias, Bruno Pacheco, Fernando Sobral, Jael (Cléber), Mendonza (William Oliveira), Luiz Otávio, Fabinho, Gabriel Dias, Erick (Rick) e Vina (Kelvyn). Técnico: Tiago Nunes.

Futebol