PUBLICIDADE
Topo

Real Madrid

Jornalista é demitida após comentário racista sobre reforço do Real Madrid

 Lorena González, jornalista espanhola, fez comentário racista sobre Camavinga - Reprodução/Instagram
Lorena González, jornalista espanhola, fez comentário racista sobre Camavinga Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

26/10/2021 10h42

A jornalista espanhola Lorena González afirmou que foi demitida da TVE após fazer um comentário racista sobre Eduardo Camavinga, jogador do Real Madrid.

Durante a apresentação do meia no clube merengue, em 8 de setembro, Lorena não sabia que o microfone estava aberto e falou: "Esse cara é mais preto do que o terno". Na ocasião, Camavinga usava um terno preto.

"Foi um erro, pelo qual pedi perdão e já tem consequências importantes. Não sou mártir nem exemplo de nada, mas isso fez com que eu fosse abruptamente afastada da TVE e agora estou desempregada. Pedi perdão por um erro, por um comentário que supostamente fiz com o microfone fechado, mas não vou me desculpar por um comentário racista porque nunca o fiz", disse a jornalista à Rádio Marca.

"Fiz um comentário absurdo porque jornalisticamente não contribui em nada, por isso foi supostamente feito com o microfone fechado. Não é um comentário depreciativo ou pejorativo. Não estou depreciando o jogador, não estou comparando a cor da sua pele com qualquer coisa depreciativa ou feia", acrescentou.

Lorena ainda declarou que conversou com Camavinga após o episódio e que o jogador não se sentiu ofendido.

"Falei pessoalmente com Camavinga, e em nenhum momento ele se ofendeu. Pratico esta profissão há 11 anos e procuro exercê-la com o maior respeito. É um deslize, mas não é como tentar acabar com a carreira de ninguém."

Camavinga - NurPhoto/NurPhoto via Getty Images - NurPhoto/NurPhoto via Getty Images
Eduardo Camavinga foi vítima de comentário racista
Imagem: NurPhoto/NurPhoto via Getty Images

Real Madrid