PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio arrisca, perde a 1ª com Mancini e revê "problema emocional"

Do UOL, em Porto Alegre

26/10/2021 04h00

Classificação e Jogos

O Grêmio perdeu a primeira sob comando de Vagner Mancini e voltou a ser soterrado por uma avalanche de dúvidas com relação à fuga do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. A derrota para o Atlético-GO, pelo placar de 2 a 0, no entanto, surge dentro de novo contexto. Em Goiânia, o time arriscou. Tentou diferente. Mas no fim, errou e até voltou a conviver com o dúvidas sobre o lado emocional do time.

São 27 rodadas no Z4, o terceiro pior saldo de gols e o segundo time que mais perdeu na atual edição do Brasileirão: 14 derrotas.

O Grêmio de Vagner Mancini pressiona o adversário. Foi assim contra o Juventude e também diante do Atlético-GO. O problema é que em Goiânia a pressão foi maior e a defesa ficou exposta, ainda no primeiro tempo, no melhor momento do time gaúcho. E ao final da etapa inicial, Vanderson e Brenno titubearam diante de Igor Cariús. Gol. Depois de levar 1 a 0, a equipe não foi mais a mesma.

"Isso eu senti hoje. A partir do momento que tomamos o gol, tivemos uma sequência de erros. E erros por desatenção, de passe, que na primeira etapa a gente não cometeu. A gente bobeou no lance do gol", disse Mancini depois do jogo. "Óbvio que quando acontece um lance assim a gente vê onde errou, quem poderia ter feito a cobertura, saído, enfim. Mas notei que após o primeiro gol, a gente começou o segundo tempo errando demais, com jogadores que normalmente a gente não vê fazendo esse tipo de coisa. Então, é óbvio que o emocional está diretamente ligado a tudo isso. A partir do momento em que nós começamos a errar, tivemos um erro na saída de bola e o lance do pênalti, assim você fica com um a menos, o peso é maior, as tomadas tem que ser mais assertivas e você dá espaço ao adversário", acrescentou.

Nas redes sociais, a nova derrota voltou a levantar dúvidas sobre a chance de escapar do rebaixamento. Principalmente pelas escolhas de Mancini para iniciar a partida e ao longo do confronto.

"A gente tem que ter muita calma na hora de analisar um jogo de futebol. Se analisássemos os números do primeiro tempo e do segundo tempo, quando ficamos com um a menos, nós tivemos duas ou três oportunidades de gol. Calma. Tem muita coisa para ser feito. Eu aceitei isso. Já faço parte do que acontece, mas temos que ter calma. Não adianta acelerar. Volto a dizer, em uma ou duas partidas resolver o problema que vem de muito tempo. Vamos manter o emocional equilibrado, todos os jogadores precisam da gente para que entrem em campo e possam realizar. O time não é ruim, o time é muito bom. Faltam algumas coisas? Faltam. Entre elas, talvez, neste jogo de hoje, a tomada de decisão, o gesto técnico para fazer o 1 a 0. Talvez estivéssemos aqui falando de uma vitória, de uma soma de pontos importantes. Temos que ter equilíbrio. Faltam muitos jogos, mas a gente sabe a situação real", comentou o treinador.

O Grêmio segue com 26 pontos e agora se prepara para enfrentar o Palmeiras, em Porto Alegre, no domingo (31). O terceiro jogo sob comando de Vagner Mancini.

Futebol