PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Palmeiras pega Sport e faz contas por vice-liderança e próxima Libertadores

Abel Ferreira, técnico do Palmeiras, em treino na Academia de Futebol - Cesar Greco
Abel Ferreira, técnico do Palmeiras, em treino na Academia de Futebol Imagem: Cesar Greco

Diego Iwata Lima

De São Paulo

25/10/2021 04h00

Classificação e Jogos

O título do Campeonato Brasileiro está bem distante, mas não impossível. Assim, pode-se dizer que o Palmeiras tem três motivações para as 11 rodadas que ainda tem por disputar no torneio. Começando hoje (25), às 21h30, contra o Sport, no Allianz Parque.

A primeira delas, por que não, é seguir pensando na conquista. Com uma vitória sobre o Leão, 18º, o Alviverde retoma a vice-liderança, com dez pontos a menos e um jogo a mais que o Atlético-MG. A matemática não joga a favor do Palmeiras, mas há um confronto direto contra o Galo e 33 pontos em jogo.

Outra motivação é fazer os ajustes finais para a decisão da Libertadores, que o Alviverde disputa contra o Flamengo em 27 de novembro.

A terceira, por fim, é assegurar uma vaga direta à fase de grupos da próxima edição da competição continental, este sim um objetivo bastante palpável. Assim, o Verdão inicia hoje a busca por algo entre 17 e 23 pontos até o fim do campeonato. Com essas somas, garantiria uma vaga sem riscos e sem depender do título continental.

As médias históricas demonstram que pontuações entre 63 e 69 pontos são mais que suficientes para tal objetivo. Hoje, o Verdão tem 46 pontos.

Igualar marcas de São Paulo e Corinthians

A conta é explicável. Com as duas finais brasileiras na Libertadores e na Sul-Americana e a julgar pelas campanhas de Red Bull Bragantino, Flamengo e do próprio Palmeiras, é muito possível que o 6º colocado do Brasileirão consiga uma vaga direta à fase de grupos da Libertadores.

Para tanto, basta que os dois campeões dos torneios continentais estejam entre os quatro primeiros no Brasileirão -independentemente da Copa do Brasil, que dá ainda uma vaga na Libertadores ao campeão. Hoje, Flamengo e Palmeiras, que decidem a Libertadores, estão em 3º e 4º lugares, respectivamente. Red Bull Bragantino e Athletico Paranaense decidem a Sul-Americana no próximo dia 20.

Nas últimas dez edições do Brasileirão, nunca houve um sexto colocado com mais de 63 pontos na tabela. Essa foi a pontuação do São Paulo na edição de 2019. Desde 2011, o quarto colocado que mais pontuou foi o Corinthians de 2014, com 69 pontos.

Entre os times que terminaram na 6ª posição, a média histórica é de 59, o que deixaria o Palmeiras com a obrigação de conquistar mais 13, ou 39% dos pontos em jogo. Se quiser igualar o São Paulo de 2019, precisa somar 17 - 51%.

Já a média histórica de pontos dos times que terminaram em quatro nos últimos dez anos é de 64 pontos. Patamar que o Palmeiras alcança com mais 18 - 54% dos pontos em disputa. Para atingir a pontuação alvinegra de 2014, faltam ao Palmeiras 23 pontos (70%).

O Alviverde tem mais oito jogos até a decisão da Libertadores: Sport (em casa), Grêmio (fora), Santos (fora), Atlético-GO (em casa), Fluminense (fora), São Paulo (em casa), Fortaleza (fora) e Atlético-MG (em casa). Depois, encara Cuiabá e Athletico fora e fecha sua participação contra o Ceará, no Allianz Parque.

Volantes brigam por vaga; Danilo corre por fora

Para tentar fazer os primeiros três pontos dessa escalada, o Palmeiras não poderá contar com Zé Rafael, suspenso após receber o terceiro cartão amarelo na vitória por 2 a 1 sobre o Ceará, quarta-feira (20).

Para o seu lugar, Abel tem três opções. A mais óbvia é Patrick de Paula, que inclusive foi titular contra o Bahia, três rodadas atrás, ao lado de Felipe Melo. Abel pode ainda dar mais minutos a Danilo Barbosa, que vem reconquistando espaço. Ou ainda a Matheus Fernandes, que jogou menos ainda.

Recuperado de canelites nas duas pernas - inflamação da membrana que envolve a tíbia, osso da canela -, Danilo também pode ser uma opção. Se optar por seu camisa 28, Abel levará a campo a dupla que parece ser sua preferida na atualidade, com Felipe Melo ocupando a outra vaga.

As demais posições não devem contar com grandes alterações. Com a impressão também cada vez mais clara de que a parte ofensiva ficará mesmo com Raphael Veiga, Rony, Luiz Adriano e Dudu, a tendência é o português repetir o quarteto para afinação, mesmo que precise sacar algum deles ao longo do jogo por desgaste.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS x SPORT

Motivo: Campeonato Brasileiro, 28ª rodada
Local e Horário: Allianz Parque, 21h30
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães, do RJ
Auxiliares: Michael Correia e Luiz Claudio Regazone. ambos do RJ
VAR: Rodrigo Dalonso Ferreira (SC)

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Gómez, Luan e Piquerez; Felipe Melo, Patrick de Paula e Raphael Veiga; Dudu, Luiz Adriano e Rony. Técnico: Abel Ferreira

SPORT: Mailson; Ewerthon, Rafael Thyere, Sabino e Chico; Marcão, Zé Welison, Hernanes, Gustavo e Juba; Mikael. Técnico: Gustavo Florentín

Palmeiras