PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Mecenas minimizam dívida e estimam 'super Atlético-MG' até 2026

Mecenas do Galo, Rubens Menin e Ricardo Guimarães (no centro) preveem Galo superavitário em poucos anos - Divulgação/Arena MRV
Mecenas do Galo, Rubens Menin e Ricardo Guimarães (no centro) preveem Galo superavitário em poucos anos Imagem: Divulgação/Arena MRV

Do UOL, em Belo Horizonte

24/10/2021 04h00

Em 2018, quando o Atlético-MG não tinha a ajuda de empresários, havia o receio de que a Arena MRV poderia ser inaugurada com o time em uma situação ruim. Porém, agora a perspectiva é outra. Os mecenas, que já injetaram mais de R$ 500 milhões no clube com poucas contrapartidas, preveem um "Super Galo" financeiramente independente até 2026.

A dívida global alvinegra é próxima de R$ 1,3 bilhão, a maior entre os considerados grandes clubes do Brasil. Porém, para Ricardo Guimarães, um dos mecenas atleticanos, trata-se de uma "dívida benigna"

"Não tem milagre, também. Houve um período de aumento de dívida, recentemente, mas consciente, com investimento no time. É uma dívida benigna, que não tem juros altos, cobrança de 'repagamento'. Até 2026 teremos muita alegria. Esperamos, depois, ter as dívidas reduzidas. Só ter a dívida de Profut, e aí sim será um período eterno", declarou Guimarães, em entrevista à Rádio Itatiaia.

"Estamos começando um processo de um círculo virtuoso para o Atlético. O Atlético está criando uma dinastia em que estará sempre disputando títulos por muitos e muitos anos. É um trabalho com consciência", afirmou o banqueiro.

Na visão de Guimarães, o Atlético-MG deve conseguir se tornar independente do auxílio financeiro externo e caminhar com as próprias pernas até 2026. O clube recebe desde 2019 auxílio financeiro de Ricardo Guimarães, Rubens Menin, Rafael Menin e Renato Salvador.

"Isso ainda não é nada do que está por vir. Não quero criar falsas expectativas, mas é a realidade. A torcida terá muitas alegrias. Não teve inauguração da Arena MRV. O Atlético não está todo solucionado financeiramente, estamos trabalhando para isso, com pés no chão. Achamos que o Atlético terá situação financeira autossustentável até 2026. Até lá, será com muita luta", declarou Guimarães.

Com previsão de inauguração para 2022, a Arena MRV é uma das apostas do Atlético-MG para aumentar a arrecadação do clube. Além disso, o empresário Rubens Menin acredita que a quitação de dívidas ajudará o Galo a partir do ano que vem.

"Em 2021, a gente estava com uma série de problemas para pagar referente ao passado. Além disso não teve público, ficamos sem renda. Em 2022, a gente espera que a pandemia acabe para ter o retorno de bilheteria, Não vamos ter dívida Fifa para pagar, só neste ano foram 90 milhões de reais quitados. Eu acredito que o orçamento para o próximo ano seja menos comprimido", comentou Menin, em entrevista ao Fala Galo.

Presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues elogiou recentemente o modelo de gestão do Atlético-MG. Segundo Menin, outros dirigentes têm adotado discurso semelhante.

"Tem presidentes de vários clubes que ligaram para nós e nos dão parabéns por aquilo que está sendo feito. ''Eu vou copiar vocês'. Estamos sendo exemplo. Falaram que o Atlético ia falir, quebrar, e não aconteceu. Estamos mais ricos agora do que no início do ano. Mas muita gente torcia para a gente quebrar", afirmou.

Atlético-MG