PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Santos desafia tabu contra o América-MG em duelo na rabeira do Brasileiro

Santos, de Carlos Sanchez, tenta quebrar um tabu de cinco anos sem vitória sobre o América-MG - CAIO ROCHA/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO
Santos, de Carlos Sanchez, tenta quebrar um tabu de cinco anos sem vitória sobre o América-MG Imagem: CAIO ROCHA/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

22/10/2021 04h00

Classificação e Jogos

O Santos tenta criar um ambiente festivo para o jogo contra o América-MG, sábado (23), às 21 horas, na Vila Belmiro, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro, mas o retrospecto recente entre as equipes exige cuidado para o Peixe neste confronto direto da parte inferior da tabela de classificação: dos últimos cinco jogos, o Coelho ganhou quatro.

Dessa vez a partida tem contornos de decisão para o alvinegro, que vive uma constante luta para não entrar na zona de rebaixamento. O time de Vila Belmiro está um ponto à frente do grupo dos últimos quatro colocados, mas, se ganhar, se igualará em pontos ao próprio América-MG -o 13º colocado-, que não vence há três partidas e também está na disputa contra a degola.

A desvantagem do Santos no confronto se faz presente desde que o América-MG voltou a flertar com elite do futebol nacional, em 2016, com dois acessos e dois rebaixamentos. Até então, o Peixe tinha seis vitórias e três empates em jogos entre 1971 e 2011. Com a história revertida, os paulistas entrarão em campo tentando acabar com um tabu de cinco anos sem triunfo sobre o Coelho.

O bom momento americano no confronto direto começou em agosto de 2016, com uma vitória por 1 a 0, no estádio Independência, no encerramento do primeiro turno. A partida foi decidida com um gol de Juninho aos 44 minutos do segundo tempo, e o Santos terminou a partida com um jogador a menos, pois o goleiro Vanderlei foi expulso.

O resultado tirou o Santos da liderança e o impediu de conquistar o simbólico título de campeão do primeiro turno do Brasileirão de 2016. O Peixe ficou estacionado nos 33 pontos e permitiu que o Palmeiras abrisse três de vantagem com um triunfo sobre o Vitória. Já o América-MG conquistava sua terceira vitória, mas fechava o turno na lanterna.

O reencontro entre os times aconteceu na última rodada e foi também a última vitória do Santos no confronto. O resultado de 1 a 0, na Vila Belmiro, com gol de Ricardo Oliveira, valeu o vice-campeonato. O América-MG havia entrado em campo já rebaixado e terminou o campeonato com apenas sete vitórias na última colocação.

Em 2018, as equipes voltaram a contar boas histórias. O primeiro jogo entre elas aconteceu na Vila Belmiro, em julho, com o América-MG levando a melhor por 1 a 0, com gol de Ruy em cobrança de pênalti. Essa partida ficou marcada por grande pressão do Peixe, mas falhas em finalizações diante de um time que jogou por apenas uma bola.

Assim como neste ano, a partida de 2018 foi um confronto direto na rabeira do Brasileirão. Com a derrota, o Santos, que vivia uma de suas piores sequências no século e completava seis partidas sem vitória, entrou na zona de rebaixamento. O clube havia acabado de demitir o técnico Jair Ventura e fazia a segunda partida com o interino Serginho Chulapa.

O Santos ainda chegou a dez partidas sem vitória, da mesma forma como aconteceu em 2021. Mas Cuca conseguiu, no segundo turno, recuperar o time que contava com estrelas o porte de Gabigol, Bruno Henrique e Rodrygo.

No jogo da volta, em Belo Horizonte (MG), o América-MG ganhou por 2 a 1, impondo a quarta derrota consecutiva do Santos no Brasileiro. Com isso, o Peixe se distanciou da zona da Libertadores, enquanto o América-MG permanecia afundado na zona de rebaixamento. O Coelho não vencia há 11 partidas, mas o triunfo não influenciou no desfecho do campeonato, e o time acabou voltando à Série B.

Para completar a série e insucessos do Santos no confronto, veio um derrota por 2 a 0 no primeiro turno da temporada 2021 do Brasileiro. O Peixe era comandado por Fernando Diniz e vivia um bom momento após ter ganhado de São Paulo, Atlético-MG e Athletico-PR. No entanto, pecou em finalizações e não traduziu o excesso de posse de bola em gols.

No reencontro, os dois times terão técnicos diferentes. O Santos tem Fábio Carille no comando, enquanto o América-MG viu Vagner Mancini se transferir para o Grêmio. Marquinhos Santos, ex-Juventude, é o novo comandante do Coelho.

Para esse jogo decisivo, o Santos terá grande apoio da torcida, que já comprou a totalidade dos ingressos colocados à venda. Existe a permissão para a ocupação de 50% da capacidade da Vila Belmiro, o que representa cerca de 8 mil aficionados. Carille, que vem adotando um sistema com três zagueiros, pode abrir mão de um deles para deixar o time mais ofensivo. Porém, a única alteração confirmada até o momento é o retorno de João Paulo ao gol após cumprir suspensão automática.

Futebol