PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro Cezar: Flamengo depende demais do individual, como o Atlético-MG

Do UOL, em São Paulo

22/10/2021 15h03

Classificação e Jogos

Disputando o título nacional em meio às semifinais da Copa do Brasil, Flamengo e Atlético-MG se aproximam do confronto direto em meio a oscilações, com o rubro negro somando empates contra Cuiabá, pelo Brasileirão, e Athletico-PR, pela Copa do Brasil, enquanto o Galo perdeu para o Atlético-GO e depois goleou o Fortaleza por 4 a 0.

No podcast Posse de Bola #171, Mauro Cezar Pereira lembra outros resultados recentes do Atlético-MG, como o empate com a Chapecoense e ressalta que, apesar do que jogaram o Galo e o Flamengo pela Copa do Brasil na quarta-feira, a realidade é que os dois postulantes ao título brasileiros oscilam bastante em meio às dificuldades que os técnicos têm no aproveitamento de seus elencos.

"O Atlético-MG é tão irregular quanto o Flamengo porque o técnico do Atlético-MG não tem capacidade de explorar o elenco como o elenco poderia render, a exemplo do técnico do Flamengo, e o problema do Flamengo é o mesmo do Atlético-MG, o técnico e também eventualmente desfalques que o Galo também tem, vira e mexe tem desfalques, e o Flamengo tem desfalques importantíssimos, com os quais o Atlético-MG não convive", diz Mauro.

"O Flamengo depende demais do individual, como o Atlético-MG muitas vezes depende. Dos dez últimos jogos do Brasileiro, os dois fizeram o mesmo número de pontos, os dez últimos jogos, igualzinha a campanha, uma derrota, quatro empates e cinco vitórias, igualzinho, não andou. Pega as dez últimas partidas dos dois no Campeonato Brasileiro do Galo e do Flamengo, é igualzinha a campanha. Altos e baixos", completa.

Assim como na perda de pontos diante de adversários tecnicamente inferiores como ocorreu com o Flamengo diante de Grêmio, América-MG, Grêmio e Cuiabá, ou do Galo contra Atlético-GO e Chapecoense, Mauro Cezar lembra que os dois times também aplicam goleadas em alguns jogos, mas que não são o bastante para iludir.

"Até existem coincidências, como esse 4 a 0 exuberante e as goleadas do Renato. A mesma coisa, você tem um jogo que encaixa e que você tem um adversário que começa a oferecer muito espaço e com a qualidade técnica, alguns jogadores velozes que o Atlético-MG tem e o Flamengo tem, naturalmente a coisa vai acontecendo. Agora, os times têm problemas, são irregulares", diz Mauro.

"O Atlético-MG tem uma vantagem de pontos construída antes desses dez jogos, não foi agora, mas eu acho que os dois deixam muito a desejar e não me iludo com uma vitória de goleada do Flamengo e nem com uma vitória de goleada do Atlético-MG, porque o retrospecto recente mostra um time que vive na montanha russa. Pode ganhar bem do Cuiabá e pode empatar com o Cuiabá, como empatou o Flamengo, e ninguém vai ficar surpreso se isso acontecer", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol