PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ronaldinho Gaúcho sobre vida de festas durante carreira: 'Não mudaria nada'

Ronaldinho Gaúcho assistirá PSG x RB Leipzig como convidado no Parque dos Príncipes - REUTERS
Ronaldinho Gaúcho assistirá PSG x RB Leipzig como convidado no Parque dos Príncipes Imagem: REUTERS

Colaboração para o UOL, em São Paulo

21/10/2021 18h19

Ronaldinho Gaúcho foi aplaudido de pé no Parque dos Príncipes antes da partida entre PSG e RB Leipzig, em jogo válido pela Liga dos Campeões, na última terça-feira, 19. Já na manhã de hoje, em entrevista para o jornal francês Le Parisien, o brasileiro comentou que não mudaria nada em sua carreira, inclusive suas noites de festas.

"Estou completamente feliz com tudo o que aconteceu comigo. Deus me deu muito. Tive a sorte de ter experimentado coisas muito felizes. Então eu não mudaria nada", disse o craque.

O 'Bruxo' também mencionou que não concorda com as comparações que são feitas entre ele e Neymar. O ex-jogador comentou que cada um tem seu próprio momento.

"Não gosto de comparações. Todos nós já passamos por momentos difíceis. Mas acho que todo mundo no Brasil sabe que ele é o melhor jogador do momento. Só que quando as coisas não vão bem fica mais difícil para ele. Porque ele é o maior. Quando as coisas não vão bem, fica muito mais pressionado", completou.

Além disso, Ronaldinho também falou que ficou surpreso ao ver Messi se transferindo para o PSG. O brasileiro não imaginava ver o argentino com outra camisa além da do Barcelona.

"Estou muito feliz em vê-lo no clube onde comecei na Europa. É algo que não pensei na minha vida. Ele tinha certeza de que sua carreira acabaria no Barcelona. E, para mim, foi uma surpresa. Como gosto do PSG, foi uma surpresa, mas nunca pensei que o veria com outra camisa que não fosse a do Barcelona", disse.

Para finalizar, Gaúcho também comentou que acha possível a equipe parisiense conquistar a Liga dos Campeões, mas que leva tempo até os jogadores se entrosarem.

"Sim, é possível. É uma equipe que pode fazer gols a qualquer momento. Quando você tem grandes jogadores como esses (Neymar, Messi e Mbappé), é difícil não imaginar que isso possa acontecer. Leva apenas um pouco de tempo para o jogo chegar. Eles têm que se acostumar a brincar juntos. É normal no futebol", concluiu.

Futebol