PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Marcelinho critica Cássio e Giuliano, e compara Sylvinho com Luciano Huck

Marcelinho Carioca e Ronaldo Giovanelli - Reprodução/YouTube
Marcelinho Carioca e Ronaldo Giovanelli Imagem: Reprodução/YouTube

Do UOL, em São Paulo

21/10/2021 13h06Atualizada em 21/10/2021 18h28

Classificação e Jogos

Protagonista do Corinthians na década de 1990, o ex-jogador Marcelinho Carioca participou ontem (20) de um evento com o ex-goleiro Ronaldo Giovanelli na Neo Química Arena e não poupou críticas ao trabalho do técnico Sylvinho no comando do Alvinegro. O goleiro Cássio e o meio-campista Giuliano também foram alvos do Pé de Anjo.

"Ele (Sylvinho) tem (capacidade), mas não está fazendo. Posso dizer porque tenho intimidade com ele, foi meu companheiro de quarto de 1995 a julho de 1999. Por isso que eu chamo ele de 'Vitamina' e tenho essa intimidade com ele. O Sylvinho sabe que o Gustavo Mosquito tem que jogar aberto, o Roger Guedes tem que botar aberto do outro lado. Chamar o GP e deixar ele ali no meio para construir. Chama o Giuliano e fala assim: 'o teu passe só está para o lado, amigo'. É para dar passe agudo, lançamento, arriscar, chutar. Aí é mole", afirmou Marcelinho no início de seu discurso, que pode ser visto em vídeo publicado no canal oficial do Corinthians no Youtube a partir do minuto 41.

Os apontamentos também foram feitos a Cássio. Na opinião do ex-meio-campista, o goleiro do Corinthians está acima do peso e passa por um momento de instabilidade na temporada.

"Cássio, vem cá: 'Você não sabe jogar com os pés, você não sai do gol, você está um pouquinho largo'. Puta de um goleiro, campeão, história brilhante, ídolo, mas se não está em uma boa fase tem que escutar. Você escuta quem tem bagagem, quem tem moral: 'vai pela esquerda porque eu já fui por aqui e já fui campeão'. O Sylvinho como ainda não construiu essa redoma, esse lastro para ser campeão a palavra dele ecoa, não tem aquela firmeza".

Por fim, o ídolo corintiano relembrou que o técnico Sylvinho é formado na base do clube, torce para o Corinthians e conhece muito bem a história alvinegra. Apesar disso, não poupou o comandante do Timão ao fazer referência às roupas utilizadas pelo treinador nos dias de jogos.

"Por que está com aquela p*** daquela camisa com a manga aberta igual ao Luciano Huck? Fecha a p*** da manga ou então coloca um agasalho porque aqui é Corinthians, mano! A calça está apertada. Não tem nada a ver com a vida dele ou com a roupa dele, mas as pessoas falam, eu falo de boa. Estou de fora, não estou dentro do olho do furacão. O Sylvinho é terrão, o Sylvinho é Corinthians, ele ama o Corinthians e sabe o que representa o Corinthians, mas não é o Guardiola, aqui não é a Europa. Ele tem que colocar a panagem do Corinthians", encerrou

Corinthians