PUBLICIDADE
Topo

Eliminatórias Sul-Americanas

Jogo da seleção no interior da Argentina dificultou busca da CBF por hotel

Seleção chega a Barranquilla para o jogo contra a Colômbia pelas Eliminatórias - Lucas Figueiredo/CBF
Seleção chega a Barranquilla para o jogo contra a Colômbia pelas Eliminatórias Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Igor Siqueira

Do UOL, no Rio de Janeiro

19/10/2021 04h00

Classificação e Jogos

A logística para o jogo entre Argentina e Brasil, pelas Eliminatórias da Copa, em 16 de novembro, foi um assunto que deu mais dor de cabeça do que o normal para a CBF e a comissão técnica da seleção brasileira.

Como os argentinos escolheram a cidade de San Juan, houve uma fuga do roteiro de cidades que costumeiramente recebem partidas da seleção, mesmo quando os jogos acontecem fora de Buenos Aires.

Em San Juan, a pesquisa inicial teve como saldo uma dificuldade para encontrar hotéis de quatro e cinco estrelas com disponibilidade para acomodar toda delegação brasileira. Tanto que dirigentes da CBF chegaram a entrar em contato com a Conmebol relatando o problema — embora, em última instância, as Eliminatórias sejam responsabilidade da Fifa.

A busca do estafe da seleção continuou após o contato com a Conmebol e nesta semana membros da diretoria de seleções desembarcam em San Juan. Amanhã (20), a ideia é visitar hotéis para definir onde a seleção vai se hospedar. A Conmebol está ciente desses passos na cidade.

Os cartolas brasileiros não chegaram a contestar a Associação do Futebol Argentino (AFA) por ter escolhido San Juan, já que é prerrogativa do mandante fazê-lo.

A passagem por San Juan é rápida. A delegação irá para a Argentina na véspera da partida, pois fará a preparação toda em São Paulo. Na capital paulista, inclusive, será disputado o jogo contra a Colômbia, o primeiro da data Fifa de novembro.

Segundo o regulamento das Eliminatórias, a cidade-sede escolhida para uma partida deve ter hotéis de "alto padrão" para acomodar o time local, o visitante e a delegação da Fifa.

O mesmo documento estipula ainda que o local da partida não deve ficar mais longe do que 150 km de um aeroporto internacional. Isso, pelo menos, não é um problema para San Juan. O Argentina x Brasil será disputado no estádio Bicentenário, inaugurado em 2011 para a Copa América em solo argentino.

"Vamos jogar em San Juan, no interior, que todo mundo gosta. É justo que a seleção possa jogar em outras cidades, no interior. Ainda faltam partidas para ir a outros lugares", disse na semana passada o técnico da Argentina, Lionel Scaloni.

O Brasil se programa para enfrentar os argentinos em rodada do segundo turno das Eliminatórias ainda no aguardo de um desfecho da Fifa sobre a partida no primeiro turno, em São Paulo. Em setembro, o jogo foi interrompido após a Anvisa entrar no gramado para impedir que quatro jogadores atuassem, já que vieram da Inglaterra sem fazer quarentena, obrigatoriedade que estava em vigor na época.

Mesmo com um jogo a menos, a seleção brasileira lidera com folga as Eliminatórias: são 31 pontos, após 10 vitórias e um empate. A Argentina está em segundo, com seis pontos a menos.